Os fluxos de trabalho da Avid dão vida a um épico | Game of Thrones

2 maio

Com mais de 300 membros do elenco e da equipe técnica, estava claro que o tratamento que a HBO pretendia dar à série de romances bem-sucedidos de R. R. Martin, As Crônicas de Gelo e Fogo era de proporções épicas.

02

Intitulado Game of Thrones, também estava claro que a série de drama e fantasia precisaria de uma forma extremamente eficiente de gerenciar uma quantidade épica de material de origem, ao mesmo garantindo que os estágios off-line, on-line, gradação e pós-produção de áudio mantivesse os valores elevados de produção e o aspecto cinematográfico do material original.

Exigências de produção extraordinárias

Um dos poucos estúdios no mundo capazes de dar conta deste nível de produção era o complexo Paint Hall Studio de oito acres, em Belfast, na Irlanda do Norte.  No início de junho de 2010, as filmagens começaram usando câmeras ARRI ALEXA e o formato HDCam SR da Sony.  A produção escolheu as instalações locais da Yellow Moon, baseadas em Avid, para fornecer serviços de edição off-line e dailies usando o Avid Media Composer.

01

Utilizando 16 terabytes de armazenamento do Avid Unity, o fluxo de trabalho autossuficiente foi transportado para Screen Scene, em Dublin, na República da Irlanda, onde o on-line foi completado usando Avid DS 10.5 e uma integração de Avid ICON e Pro Tools para oferecer um mix de áudio finalizado para complementar os esplêndidos visuais.

O Avid Unity integrou-se perfeitamente aos Macs da equipe da HBO, que eram responsáveis pela transferência dos dailies para os Estados Unidos. Da mesma forma, a equipe usou uma instalação de armazenamento de dados Cache-A LTO para arquivamento adicional, mais uma vez trabalhando em parceria com o Unity.

04

Game Of Thrones foi, de longe, a maior produção televisiva filmada até hoje na Irlanda do Norte. Era crucial que tivéssemos uma infraestrutura e rede de suporte que correspondesse à escala da série – e encontramos este suporte na Tyrell e na Avid,” comentou o Diretor Administrativo da Yellow Moon, Greg Darby.

“É extraordinária a eficiência que adquirimos ao trabalhar em Belfast, Dublin, Londres, Nova York e Los Angeles, às vezes simultaneamente.” diz o Produtor Associado da Screen Scene, Greg Spence.

Design de fluxos de trabalho de colaboração

As equipes de pós-produção da Yellow Moon, Screen Scene e HBO trabalharam em colaboração para criarem um fluxo de trabalho para o projeto que fosse viável dentro do prazo disponível.  Quando as filmagens terminaram em Belfast, todo o material foi levado para Screen Scene, em Dublin, que estava totalmente preparado para a edição off-line restante, vfx, pós-produção de som e finalização do filme. A revendedora da Elite Avid, Tyrell CCT, também desempenhou um papel significativo ao recomissionar sistemas de edição e transferir os dados do Unity e off-line para Dublin.

05

Um dos grandes desafios para os engenheiros do Screen Scene era garantir que todas as pistas pudessem ser vistas pelo mixador e pelos editores em várias e diferentes configurações o tempo inteiro.  Isso requeria que o material de origem fosse acessado “ao vivo”do sistema de armazenamento Unity como DNX36, em seguida alimentado diretamente no projetor “Centre Stages” Christie para assegurar que as imagens mixadas estivessem atualizadas e tivessem um excelente visual.  Ao conectar ao Pro Tools na sala de mixagem, a equipe de som, sob a direção de Stefan Henrix, pôde trabalhar com até 800 pistas virtuais.

O Screen Scene desempenhou um papel significativo na entrega do vfx do espetáculo e abrigou uma equipe enorme de artistas na The Scullery, a sua área de vfx dedicada.  O Supervisor de VFX do Screen Scene, Ed Bruce, comenta: “O fluxo de trabalho que criamos nas instalações nos permitiu fornecer facilmente versões temporárias a editoriais e, em seguida, substituí-las automaticamente na linha de tempo ao vivo por planos acabados. Ele funcionou perfeitamente, tocou o processo adiante continuamente sem necessariamente esperar por nós”.

Screen Shot 2015-04-24 at 19.23.41

Para a finalização, a equipe de edição on-line usou dois sistemas DS 10.5 da Avid que funcionaram junto com um SAN de alta velocidade da Rorke Data. Os arquivos DPX foram importados para o DS para a finalização, ao mesmo tempo que ficava acessível para o colorista-chefe do Screen Scene, Gary Curran, que trabalhava num Digital Vision Nucoda Film Master para a gradação final.

O Avid Advantage

Uma das maiores vantagens para as sessenta pessoas do Screen Scene que trabalhavam no projeto era o fato de que a edição off-line, a pós-produção de som, o vfx , a gradação e a finalização estavam a poucos passos um dos outros, desempenhando um papel vital para o cumprimento dos prazos.

“Trabalhamos em meio a um grande número de desafios e inovações ao produzir esta série de dez partes”, observa o Produtor Associado Greg Spence.  “Imagem e som se juntaram com uma enorme ambição e uma programação apertada”, acrescenta Jim Duggan, Diretor Administrativo do Screen Scene, “e quando temos estes desafios, precisamos de fluxos de trabalho inteligentes e eficientes.  Trabalhando com os nossos parceiros, pudemos criar um fluxo de trabalho que nos permitiu que tudo – imagem, som, cor e vfx – convergisse segura e transparentemente para onde era necessário.”

Do ponto de vista de um revendedor da Avid, conclui Bryan Malone, da Tyrell CCT: “Como os únicos revendedores da Avid na República da Irlanda que oferecem suporte a vídeo e áudio, foi com alegria que adicionamos a nossa especialização ao projeto. Esperemos que continuaremos a expandir o nosso portfólio de projetos de broadcast de grande qualidade e gerar novos trabalhos do mundo inteiro.”

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s