Arquivo | outubro, 2015

Chamada em homenagem aos 120 anos de cinema | Telecine

29 out

O canal Telecine, em parceria com a área de Comunicação e Branding da Globosat e a Tourné Audiovisual, preparou uma chamada a la Benjamin Button para homenagear os 120 anos de cinema.

Captura de Tela 2015-10-14 às 14.12.06

Um excelente trabalho de maquiagem, morphing e fotografia. Confira!

Making Of – 120 Anos do Cinema

Ficha Técnica

Ano: 2015
Canal: Telecine
Atuação: Mckeidy Lisita e Martin Engel
Design e Maquiagem: Bruna Nogueira
Key Makeup Fx: Bob Romero, Kiko Alves e Cleber De Oliveira
Direção Criativa: Eduardo Mourão
Criação e Copywriter: Paulo Jordão
Direção e Edição: Otavio Pinto
Direção de Fotografia: Alex Araripe
Assistência de Fotografia: Ramon Gonçalves
Gaffer: Cezinha e Raimundo Nascimento
Produção: Silvana Nogueira
Assistência de Direção: Afra de Souza
Morphing e Efeitos de Composição: Gabriel Menezes (Globosat)
Cor: Bernardo Brik
Voice Over: Luiz Carlos Persy
Sound Design: Flavio Biniou e Fael Mondego (Bandeira 8)
Mixagem de Áudio: Paulinho Chagas

Texto: André Luiz Sens
Fonte: Blog Televisual

Anúncios

Com realidade aumentada, Disney dá vida (em tempo real) aos livros de colorir

28 out

Aplicações como Quiver e Crayola Color Alive já adicionaram realidade aumentada aos tradicionais livros de colorir, mas a Disney desenvolveu um novo método que em breve deve estar disponível no seu Color and Play.

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.43.43

Agora é possível colorir e visualizar o modelo 3D em tempo real. Apontando a camera do smartphone ou tablet para o desenho, as cores são preenchidas na tela ao mesmo tempo em que se pinta no papel.

O app gera os personagens virtuais detectando as linhas 2D, simulando até mesmo aquilo que não está visível, como as costas do modelo, por exemplo.

Para os interessados no desenvolvimento, a Disney detalha no vídeo acima e no documento disponível nesse site.

Texto: Carlos Merigo
Fonte: B9

Carnorama Circular | After Effects

27 out
CapaTitan

Veja como animar carros a partir de fotos e criar panoramas circulares

Uma das coisas que o motion designer certamente precisará fazer durante sua jornada é animar carros a partir de fotos com pneus rodando e faróis piscando, além de criar imagens circulares com fotos panorâmicas. Nesse projeto unimos essas duas técnicas.

02

Com esse tutorial você verá como:

  • Preparar o recorte do carro no Photoshop;
  • Importar os arquivos para o After Effects;
  • Animar as rodas, faróis e o carro com expressões;
  • Criar sombras para o carro;
  • Transformar fotos panorâmicas em círculos;
  • Montar o cenário em 2.5D e animá-lo com expressões;
  • Usar o Luma Key para remover céus;
  • Animar a câmera e inserir balanço com expressões;
  • Iluminar a cena e gerar sombras projetadas;
  • Inserir aberração cromática e adicionar efeitos de cor;
  • Renderizar o vídeo com o Adobe Media Encoder.


Fonte: Tutorama

Azimut | Formação em Videografismo, Maquete Virtual e Personagens 3D

26 out

A Azimut, Escola de Animação e Computação Gráfica, está com inscrições abertas para os cursos de Formação em Videografismo, Maquete Virtual e Personagens 3D para game e vídeo. As aulas vão começar na próxima terça-feira, dia 27 de outubro e serão ministradas pelo Diretor da Azimut, Ranz Ranzenberger, instrutor e artista de Efeitos Visuais com formação em Nova York. Os interessados devem se inscrever através do telefone (21) 2548-7363 ou pelo e-mail: treinamento@azmt.com.br.

01

Sobre a Azimut:
Fundada em 1998, a Azimut é uma Escola de Animação e Computação Gráfica que fornece desde treinamentos avançados na linha de cinema, mídia e arquitetura a treinamentos de formação profissional. A empresa é uma das pioneiras da América Latina, uma das mais antigas do mercado de Animação e Computação Gráfica 3D do país e o primeiro Centro de Treinamento da área de Arte Digital em 3D do Rio de Janeiro.

Os cursos são direcionados para arquitetos, designers, produtoras, projetistas, engenheiros, desenhistas, áreas de criação de imagem, fotografia, games, multimídia, animadores 3D, construção civil, decoradores, paisagistas ou pessoas diretamente ligadas à criação de ambientes virtuais, estudantes e demais interessados em adquirir conhecimento na área de vídeo e modelagem 3D no geral. Um diferencial da escola é que alunos com formação da Azimut têm a oportunidade de continuar os estudos em Vancouver, no Canadá. Hoje, inclusive, a escola tem inúmeros alunos que trabalham em empresas de Game, Filme e Vídeo, no Canadá.

Pequenos recursos solicitados pelos usuários | Autodesk 3ds Max 2016

26 out

Uma atualização sutil da versão 2016 do 3ds Max e ao mesmo tempo significativa para os usuários é a modificação do recurso de indicação de seleção, que nas últimas versões habilitava a exibição das Edges no objeto selecionado para indicar que ele está selecionado, agora o objeto selecionado é indicado com um contorno azul claro, enquanto que, o objeto não selecionado fica sem contorno algum e o objeto não selecionado com o mouse sobre ele exibe um contorno amarelo claro.

03

Captura de Tela 2015-09-07 às 12.08.44

Autodesk 3ds Max 2016  oferece o conjunto de ferramentas mais qualificado e variado já lançado. Personalize, colabore e crie conteúdo 3D rapidamente com o software de modelagem 3D, animação e renderização.

Captura de Tela 2015-07-23 às 15.24.44

Conheça o Desktop Subscription, acesse o site da Exectec:
Site: www.exectec.com.br
Facebook: www.facebook.com/ExecTechnology

captura-de-tela-2015-06-22-c3a0s-08-54-28

Criando reflexos procedurais | After Effects

23 out

CapaTitan3

Usando apenas efeitos nativos do After Effects podemos criar um reflexo de forma totalmente procedural. A grande vantagem desse método é a aplicação em outros layers como sólidos, composições, textos, filmes e sequências de imagem.

SaidaFinal

Você pode copiar e colar os efeitos e ajustar os parâmetros que o compõem para manipular o reflexo da maneira que quiser.

Frame02

Outra maneira fácil de substituir as fotos e manter o reflexo é arrastar outra foto pressionando o <ALT> ou criar um preset em Animation > Save Animation Preset gerando um arquivo com esses efeitos que podem ser reutilizados em outros projetos.
Frame03

Fonte: Tutorama

Wire Cutters |Curta conquista vários prêmios

22 out

Jack Anderson concluiu seu projeto de graduação com este curta e já conquistou vários prêmios. Segundo ele, cada minuto de filme levou aproximadamente um mês de trabalho para ficar pronto.

Captura de Tela 2015-10-09 às 14.34.42

O curta já participou de 7 festivais de cinema e foi finalista no BAFTA 2015 Student and Student Academy Award.

Dê o play, vale a pena.

Texto:  Idevã Batista
Fonte: Dope

Tutorial 3ds Max | Modelagem de dentes e gengivas 3D

21 out

Confira este tutorial feito pela equipe do GFX Total (Parceiro do site Oeditor.com).

O assunto da vez é a modelagem orgânica e como tema criaremos gengivas e dentes (dentadura) para entender um pouco mais sobre modelagem no 3ds Max.

captura-de-tela-2015-07-23-c3a0s-15-24-44

Criar objetos orgânicos em 3D não é fácil, porém é imprescindível saber este tipo de modelagem, pois ele está presente em noventa por cento dos objetos 3D. Seja em um personagem cartoon, objetos decorativos, móveis, etc. A modelagem orgânica torna qualquer modelo mais atraente e complexo. Por isso o modelo escolhido para este tutorial foi uma dentadura, pois com ela teremos a oportunidade de modelar organicamente e aplicar em determinados momentos a simetria do objeto que possibilita a modelagem ágil de topologia correta.

01

Antes de tudo, é importante conhecer o que iremos modelar e por isso, separamos algumas referências para serem analisadas antes da modelagem.

Captura de Tela 2015-06-22 às 08.54.06

Na arcada dentária superior, contabilizamos 16 dentes sendo 8 de cada lado. Ao total faremos 32 dentes, mas isso não significa que teremos que modelar um por um. Neste momento contamos com a simetria que existe entre os dentes para agilizar o processo de modelagem.  A simetria também pode ser aplicada a gengiva que possui lados opostos e iguais.

Para um melhor proveito das explicações, baixe os arquivos e resultado final do modelo e veja os vídeos tutoriais abaixo:Faça o download aquiTutorial 3ds Max | Renderização em Alta Resolução – Parte 01

Tutorial 3ds Max | Renderização em Alta Resolução – Parte 02

Professor: Daniel Leles

Daniel Leles – Designer Gráfico e Web – Formado desde 2008, trabalha na área de computação gráfica como Freelancer. Desenvolvimento de Maquetes Virtuais, Visualização de produtos, Jogos Digitais, animações, Vinhetas, sites comerciais e empresariais e todo tipo de mídia relativa a CG

captura-de-tela-2015-06-22-c3a0s-08-54-28

Desktop Subscription lhe dá acesso às versões e atualizações mais recentes, ao suporte individual na Web, ao suporte prioritário em fóruns, ao licenciamento flexível e muito mais.

Desktop Subscription do 3ds Max

Os benefícios incluem:

  • Custo inicial reduzido
  • Acesso às mais recentes ferramentas
  • Suporte individual na Web
  • Suporte à renderização no A360

ExecTec, soluções do começo ao fim
Telefone: (11) 5041-6966
Site: www.exectec.com.br
Facebook: www.facebook.com/ExecTechnology

The Garden | Curta-metragem

20 out

Os filmmakers E.B. Rhee e Aaron Strongoni criaram um curta-metragem de ficção científica chamado The Garden que despertou a atenção de produtores da Warner Bros em Hollywood com apenas 3 dias de upload no Vimeo e pode ser tornar uma nova franquia.Captura de Tela 2015-10-09 às 14.22.27

The Garden é uma releitura sci-fi do poema épico de John Milton “Paraíso Perdido” que conta a história da queda do homem e a expulsão do Jardim do Éden. O curta fala sobre um planeta que irá morrer e a humanidade tem de encontrar um novo lar.

Captura de Tela 2015-10-09 às 14.21.12

Feito com US $ 30.000 e grande parte da equipe trabalhando de graça, o curta foi comprado pela Warner Bros Pictures com a esperança de que pode ser transformado em uma nova franquia de ficção científica.

01

02

03

O filme já foi escrito por E.B. Rhee & Aaron Strongoni, e você pode assistir o curta-metragem prova-de-conceito dirigido por Rhee. Dê o play!

Texto: Idevã Batista
Fonte: Dope

Workshop de Fotografia | Merlin Cursos

20 out

Captura de Tela 2015-10-20 às 10.33.43

A Merlin Foto e Vídeo convida você para um workshop inédito na região de Campinas com Lidi Lopez e Adriana Margotto.

“A ARTE NA FOTOGRAFIA DE GESTANTES E NEWBORN”

Captura de Tela 2015-10-20 às 10.33.50

 

São 2 dias com muita prática para você aprender a produzir fotos exclusivas.

1º DIA: FOTOGRAFIA DE NEWBORN COM ADRIANA MARGOTTO

– Preparação do Local
– Segurança Higiene e conforto
– Como proceder: preparo prévio da sessão, horários, como receber os pais
– Posicionamento seguro e bem feito
– Aula Prática com 2 bebês utilizando o conteúdo aprendido
– Importância do conhecimento sobre desenvolvimento do bebe para o Fotógrafo de Newborn
– Composição
– O pós (edição e entrega de produtos)
– Marketing e Vendas

2º DIA: FOTOGRAFIA DE GESTANTES COM LIDI LOPEZ

– Inspirações Lidi Lopez
– História da Fotógrafa
– Como é o dia-a-dia no estúdio e o tratamento com as clientes
– Prática: Fotografar 2 grávidas utilizando o conteúdo aprendido
– Explicação do tratamento de imagem
– Análise dos trabalhos dos alunos pela fotógrafaInspirações
– História da Fotógrafa
– Como é o dia-a-dia no estúdio e o tratamento com as clientes
– Marketing e Vendas

CURSO DE FOTOGRAFIA DE GESTANTES

O curso é recomendado para alunos que desejam especializar-se em ensaio de gestantes. O aluno terá informações necessárias para fotografar sessões de gestante com qualidade e responsabilidade, além de técnicas e dicas de tratamento dessas imagens.
Captura de Tela 2015-10-20 às 10.34.29

Captura de Tela 2015-10-20 às 10.34.45

Captura de Tela 2015-10-20 às 10.34.07

DP Joe Kessler filma MARON com AMIRA

19 out

Desde que o comediante stand-up, Marc Maron, estreou seu WTF podcast duas vezes por semana em 2009, suas entrevistas com comediantes e celebridades rapidamente se tornaram um sucesso entre aqueles que conhecem e amam comédia e seus aficionados. Foi uma transição natural para TV e a série da IFC, MARON, começou a ser exibida em maio de 2013. A série é uma versão fictícia da vida de MARON, ligados por partes de suas entrevistas podcast. Sua entrevista recente com o presidente Obama, trouxe ainda mais atenção e interesse de um público mais amplo.

b_maron_garage_amira
O diretor de fotografia Joe Kessler começou a filmar o show em 2013 e acabou de terminar sua terceira temporada, que foi filmado com a AMIRA. A série passou por uma evolução de câmeras. Para a primeira temporada, a produtora Fox TV ditou a escolha de duas câmeras e Kessler pegou a RED Epic. “No próximo ano, falei para eles usarem a ARRI ALEXA”, diz Kessler. “A locadora que eu trabalho há tempos e que tem sido muito solidária, ajudou a fazer um acordo para duas Alexas e lentes Cooke.” Nesta temporada, quando a AMIRA ficou disponível, Kessler a escolheu como a combinação ideal para a série.

Kessler não era um estranho para câmeras ARRI. Quando ele começou sua carreira, ele começou como um PA (o qual ele brinca como “Preste Atenção”) e trilhou o seu caminho para a subida. “Na câmera era onde eu queria estar”, diz ele. “Eu queria estar nas porcas e parafusos das coisas.” Ele e um amigo compraram uma SR ARRI, para capacitá-los a começar a filmar comerciais, promoções e produtos. “Ela me deu a oportunidade de trabalhar na câmera”, diz ele. Que o levou à sua primeira grande chance: diretor de fotografia de um hit de comédia da TV a cabo, RENO 911. Exceto na primeira semana, Kessler filmou todas as seis temporadas de RENO 911.

Mudar para a AMIRA na terceira temporada de MARON, tem sido um divisor de águas, diz Kessler, que também dirigiu um episódio. “O novo sensor da AMIRA é ainda mais poderoso, com 14 stops de latitude”, diz ele. MARON tem um cronograma de filmagem de três dias, o que significa que rápidos ajustes de iluminação são essenciais. “Por conta do novo sensor da AMIRA, você pode usar ajustes muitos simples na iluminação,” diz ele. “Com uma filmagem de três dias, eu tenho que iluminar uma cena ao invés da filmagem. Como é um show rápido, temos três configurações, ou menos, para fazer cada cena. Eu posso chamar um look usando filtros de cor, filtros de correção e temperatura de cor. A AMIRA é realmente uma câmera muito rápida, e eu gosto assim”.

b_kessler_maron_amira_01

A maioria dos locais são práticos e o show não usa efeito visual. “Usamos HMIs ARRI do lado de fora e os apontamos para dentro pelas janelas, então usamos um rebatedor para iluminar toda a cena”, explica ele. “Podemos iluminar três salas de uma vez. É divertido misturar as luzes, combinando com temperatura de cor da câmera e acrescentamos luzes. “Kessler particularmente gosta do que a AMIRA oferece em termos de temperatura de cor. “A AMIRA dá temperaturas de cor em incrementos de 10 graus, quando quase todas as outras câmaras estão em incrementos de 100”, diz ele. “Isso realmente me permite fazer o ajuste fino da cor. Você pode fazer o balanceamento de branco, porém a temperatura de cor é tão precisa, que eu não preciso ajustar o branco na maior  parte do tempo.”

“Se você filma com ASA baixo, o ponto bom é 400, o que pode obter um bom produto”, acrescenta. “A AMIRA é perfeita como câmera de TV.”

MARON é um show para câmera na mão, e Kessler observa que ele consegue imagens muito estáveis. “Como a AMIRA é portátil e relativamente leve, podemos seguir uma pessoa de quarto em quarto”, diz ele. “Uma câmera muito mais leve, significa uma imagem menos estável, mas a AMIRA é realmente estável, pois seu peso é distribuído por um corpo mais longo.” A entrevista no coração de cada show, diz Kessler, é o que define o show e traz a sua resolução. Para esse momento, a câmera é parada. “Nós a colocamos em um slider e gimbal para cada pessoa na entrevista, que traz movimento para ela”, diz ele. “O resto do show, a câmera está no ombro. “Outra vantagem é que os cartões são de 128GB, o dobro do que Kessler tinha usado antes. “Nós podemos gravar mais”, diz ele. “E ele economiza tempo na mudança da mídia.”

b_maron_driveway_01
Kessler já tinha usado a câmera novamente em BENDERS, outro show da IFC também com três dias de filmagem. Para a próxima série de comédia da TBS, THE DETOUR, ele vai confiar mais uma vez em filmar com a AMIRA, desta vez capturando em 4K UHD para efeitos visuais com as câmeras da ARRI Rental em Atlanta. “Você tem que se mover rápido,” diz Kessler. “você pode controlar a luz, mas pode confiar no que a câmera lhe entrega e é isto o que faz da AMIRA uma câmera versátil.”

Curso de Produção de Moda e Figurino para Cinema e TV

17 out

O curso Produção de Moda e Figurino para Cinema e TV será realizado entre os dias 26 e 29 de outubro (de segunda a quinta), das 19h30 às 22h30, no Centro Cultural b_arco e tem como foco os aspectos essenciais para a criação de um roteiro audiovisual.

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.22.44

O curso será ministrado pelo produtora de moda Alice Alves e abordará planejamento da produção e pesquisa de referências, além de falar sobre as áreas de atuação do produtor de moda/figurino, considerando os tipos de produção e as particularidades dos mercados editorial, publicitário e cinematográfico.

O curso tem duração de 12 horas e recebe inscrições até o dia 19 de outubro pelo site do Centro Cultural b_arco. Clique aqui para se inscrever e não se esqueça de colocar na observação que você é Leitor do Portal Tela Brasil, para ganhar seu desconto!

150 easter eggs escondidos em filmes da Pixar

16 out

Existe uma teoria que circula há muito tempo na internet sobre como todos os filmes da Pixar pertencerem ao mesmo universo, mais ou menos como os filmes da Marvel e os do Quentin Tarantino. O fato é que os animadores da Pixar não perdem uma chance de rechear seus filmes com referências da própria produtora e da cultura pop.

Captura de Tela 2015-10-05 às 15.51.02

O vídeo abaixo, feito pelo canal Space Penguin, é uma compilação de 150 easter eggs que podem ser encontrados em diversas animações da Pixar, como “Toy Story”, “Monstros S.A.”, “Vida de Inseto”, “Carros”, “Procurando Nemo”, “Valente”, “Os Incríveis”, “Wall-E”, “Divertida Mente” e outros. O vídeo está em inglês, mas quem não entende a língua consegue pegar todas as referências pelas imagens exibidas. Confira com cuidado,o vídeo pode conter spoilers:


Fonte: B9
Texto: Flávio Serpa

 

Filme “Quase Memória”, de Ruy Guerra, é finalizado na O2 Pós

15 out

O filme “Quase Memória”, de Ruy Guerra, adaptação cinematográfica do livro homônimo de Carlos Heitor Cony, recebeu finalização da O2 Pós. O filme, que será exibido no Festival do Rio, recebeu da pós-produção da O2 os trabalhos de conform, correção de cor, rotoscopia e deliveries.

05

“Quase Memória”, novo longa de Ruy Guerra, tem finalização da O2 Pós

O longa, estrelado por Mariana Ximenes e Tony Ramos, conta a história de Carlos, um homem condenado aos desassossegos da memória, que encontra-se com ele mesmo em uma dobra de tempo.

06

imagesblog-o2_mcdonalds001

Grass Valley | Webinar

14 out

Uma combinação de tecnologia, internet e a proliferação de literalmente bilhões de potenciais cidadãos jornalistas armados com telefones celulares, mudou o panorama da recolha de notícias para sempre.

Captura de Tela 2015-10-14 às 09.58.50

Para ser competitivo no mundo conectado de hoje, a velocidade é essencial, o tempo é dinheiro e até mesmo alguns minutos de atraso na entrada de suas notícias no ar podem significar a perda de espectadores e rendimentos.
Agora, com streaming HTTP na internet pública e com ferramentas de edição completas que podem alternar facilmente entre resoluções e formatos, um fluxo de trabalho proxy pode entregar uma edição sofisticada com a comodidade do desktop, remotamente.

Neste webinar explicaremos como o fluxo de trabalho Wide Area News, da Grass Valley, pode eliminar a necessidade de deslocar fisicamente equipamentos, pessoas ou mídia.  Registre-se agora

 

Horário do evento:
Segunda-feira, 19 de outubro de 2015
13:00 h (horário de Brasília)
Este webinar abordará:

  • Gestão de diferentes formatos, resoluções e locais
  • Publicação automática do conteúdo em websites, VOD e plataformas de redes sociais
  • Tendências tecnológicas que afetam a recolha de notícias

Sobre o apresentador
Steve Wise é Diretor de Marketing de Produto de Edição e Fluxos de trabalho de Mídia Digital.

01

 

AMIRA captura o terremoto do Everest

14 out

Em abril de 2015, o diretor de fotografia Alexander Kubasov, levou uma câmera AMIRA e duas zooms Alura lightweight ARRI/FUJINON para o Himalaia, planejando carregá-las até 7.000 metros de altura do Monte Everest para um documentário sobre uma equipe de alpinistas russos fazendo uma aposta para atingir o pico. Eventos tomaram um rumo dramático quando um terremoto fatal, em 25 de abril, atingiu a montanha, matando 19 pessoas e fazendo a produção parar imediatamente. O Alexander falou com a ARRI sobre sua experiência até este ponto e quais são os planos para a segunda fase das filmagens no próximo ano.

b_EVEREST-AMIRA_8_03
Qual foi a meta original da expedição e das filmagens?

É um documentário sobre a escalada do Everest ou, para ser mais preciso, sobre um grupo de pessoas profissionais e amadores, unidos pela ideia de conquistar o pico mais alto do mundo. Será uma história que aborda a resistência humana, superação de limites e o comportamento das pessoas em situações extremas.

Quando foi que começou?
Iniciamos o projeto em fevereiro deste ano. Além da quantidade enorme de trabalho na própria produção, o período de preparação incluiu duros treinamentos físicos, passamos cerca de um mês no Centro de Inovação do Comitê Olímpico Russo, onde nos preparamos para o estresse físico do trabalho em altas altitudes com ar rarefeito. Depois disso, partimos para Kathmandu em 12 de abril, e  de lá viajamos para Lhasa, na Região Autônoma do Tibet na China.

Porque a AMIRA parecia ser uma boa câmera para esta produção?
Haviam várias razões. Primeiro de tudo, precisávamos de uma câmera com alta latitude, pois tínhamos que trabalhar em situações de alto contraste. Ser capaz de gravar uma boa qualidade de som, também era um outro requisito essencial, não tínhamos um técnico de som. A ergonomia da AMIRA é parecida com uma câmera de jornalismo, o que significa que ela pode ser retirada da mala e imediatamente estar pronta para o trabalho. Também apreciamos muito a oportunidade de usar bocais de lentes diferentes, devido que eu já possuo diversas lentes EF.

b_EVEREST-AMIRA_4_03

Quais tipos de cenas você planejou para usar a AMIRA?
Estávamos planejando de usar a AMIRA como a câmera principal para todos as cenas abaixo dos 7.000 metros, já que seria impossível escalar mais alto com qualquer equipamento. Além disso, também tínhamos 20 câmeras de ação para cenas especiais. O fator decisivo para nós na hora de escolher a AMIRA como nossa ferramenta principal, foi que ela era de longe a melhor câmera que poderíamos ter para essa locação e usada de maneira fácil e eficaz.

A AMIRA teve um bom desempenho nestas condições extremas?
Infelizmente, não conseguimos atingir condições mais extremas por conta do terremoto em 25 de abril. No entanto, posso dizer que, para toda a expedição a AMIRA e as zooms Alura funcionaram perfeitamente. Vou dar um exemplo: Depois de uma noite congelante de -30°C, o meu notebook de alumínio contorceu cerca de 1cm, enquanto a AMIRA ligou imediatamente e fomos capazes de iniciar o trabalho. Além disso, frequentemente haviam fortes ventos com muita poeira e pequenas partículas, o técnico tinha que limpar a câmera regularmente, mas isso não interferiu no nosso trabalho e não tivemos qualquer tipo de problema com a câmera ou as lentes.

b_EVEREST-AMIRA_2_02

Olhando para trás, quais foram os recursos mais úteis da AMIRA para esta filmagem?
A ergonomia e o equilíbrio da AMIRA, assim como a facilidade de uso, fizeram dela a câmera ideal para este trabalho, a tela dobrável significa que você não precisa de um monitor on-board, e, o sistema de menu é simples. O fato de que ele não é touch-screen, permite que você o utilize com luvas. Gosto de ter a possibilidade de gravar em Log C usando Luts 3D; trabalhamos em Log C com Rec 709, o qual nos permitia ver uma imagem “típica” de uma TV, mas ao mesmo tempo, eu sabia que eu tinha uma latitude maior considerável e que poderia buscar o look desejado durante a pós-produção. A capacidade de gravar em 200fps disponibiliza uma liberdade adicional da expressão artística e os filtros ND internos, que também foram úteis.

Onde vocês estavam no filme quando aconteceu o terremoto?
O terremoto começou quando tínhamos subido no mosteiro mais alto, cerca de 5.200 metros acima do nível do mar. Ligamos a AMIRA e conseguimos filmar os primeiros choques. Onde estávamos, era aproximadamente um terremoto de magnitude 4, o qual, em teoria, não é tão perigoso, mas quando você vê as rochas caindo bem do seu lado, é muito assustador. De qualquer forma conseguimos obter algumas cenas muito emocionantes.

b_EVEREST-AMIRA_3

Quais eram as zooms Aluras?
Tínhamos duas zooms Alura Lightweight, a 15.5-45mm e a 30-80mm, assim como os extensores Alura. Este kit se encaixa perfeitamente aos nossos requisitos, pois cobre amplos comprimentos focais, e ao mesmo tempo, são leves e compactas.

Gostou em trabalhar com as Aluras?
Ficamos muito satisfeitos com a qualidade ótica. Durante todo o período de filmagens, não sofremos quaisquer problemas com as escalas das lentes, mesmo nas mais baixas temperaturas. A Alura grande angular, literalmente nos salvou quando estávamos filmando em pequenas tendas com distâncias mínimas de foco. A distorção em barril (barrel distortion) é muito bem corrigida.

Depois de alguns dias, gradualmente parei de usar o matte box e o follow focus com as Aluras e elas trataram perfeitamente a luz lateral, enquanto o foco manual era suave e intuitivo. Você sabe, uma vez que se trabalha em altitude com medidas de milhares de metros, você começa a calcular o peso de seu kit em gramas, não em quilogramas.

Qual é o plano agora para o resto da produção?
Não estamos planejando desistir e desejamos repetir a escalada no próximo ano, após o qual lançaremos o projeto em duas partes. O terremoto foi amplamente coberto pela mídia internacional e esperamos que nosso projeto seja interessante para os espectadores não somente na Rússia, mas também no exterior.

Azimut promove palestra sobre Composição e Finalização para Vídeo, Filme e Publicidade

13 out

logo azimut_escola de animacao

No dia 17 de outubro, sábado, a Azimut, Escola de Animação e Computação Gráfica, vai promover uma palestra sobre Composição e Finalização para Vídeo, Filme e Publicidade. O sócio da empresa Boundary Visual Effects, Magno Borgo, brasileiro, residente de Montreal, no Canadá, virá ao Rio para ministrar a palestra e, em seguida, ele e o sócio da Azimut, Ranz Ranzenberger, darão uma aula sobre Match Movie, noções técnicas para cinema e vídeo, composição de filmes, cenas reais e virtuais.

Captura de Tela 2015-10-13 às 12.59.38

Magno Borgo

Magno Borgo é treinador certificado de Nuke e sócio da empresa Boundary Visual Effects, onde atua como Supervisor de Composição e Compositor Sênior. Trabalha na área de pós-produção há oito anos e tem no currículo filmes como Kick Ass 2, Smurfs, Harry Potter e seriados como Fringe, Californication, CSI. Já esteve na China ministrando cursos de Nuke.

Captura de Tela 2015-10-13 às 13.06.41

Ranz Ranzenberger

Ranz Ranzenberger é diretor da Azimut, instrutor e artista de Efeitos Visuais com formação em Nova York. Já trabalhou como consultor e realizou treinamentos para as principais empresas de televisão e produtoras do país como TV Globo, TV Record, produtoras de filmes e vídeos e companhias desenvolvedoras de games. Também trabalhou na Autodesk como Application Engineer, coordenando o mercado na área de Media & Entertainment no Brasil.

Ao todo são 50 vagas disponíveis e os interessados poderão se inscrever através do telefone (21) 2548-7363 ou pelo e-mail: treinamento@azmt.com.br. Alunos e ex-alunos com formações profissionais da Azimut poderão participar gratuitamente. Os demais deverão pagar uma inscrição no valor de R$98 que serão revertidos em desconto em um dos cursos da Azimut. A palestra será ministrada a partir das 10h, na Azimut, na Avenida Nossa Senhora de Copacabana 690, 13º andar.

01

Sobre a Azimut

Fundada em 1998, a Azimut é uma Escola de Animação e Computação Gráfica que fornece desde treinamentos avançados na linha de cinema, mídia e arquitetura a treinamentos de formação profissional. A empresa é uma das pioneiras da América Latina, a mais antiga do mercado de Animação e Computação Gráfica 3D do país e o primeiro Centro de Treinamento da área de Arte Digital em 3D do Rio de Janeiro.

Os cursos são direcionados para arquitetos, designers, produtoras, projetistas, engenheiros, desenhistas, áreas de criação de imagem, fotografia, games, multimídia, animadores 3D, construção civil, decoradores, paisagistas ou pessoas diretamente ligadas à criação de ambientes virtuais, estudantes e demais interessados em adquirir conhecimento na área de vídeo e modelagem 3D no geral. Um diferencial da Escola é que alunos com formação da Azimut têm a oportunidade de continuar os estudos em Vancouver, no Canadá, através do programa Vanarts Institute of Media Arts.

Serviço:

Palestra: Composição e Finalização para Vídeo, Filme e Publicidade

Data: 17 de outubro (sábado)

Horário: 10h

Local: Azimut – Escola de Animação e Computação Gráfica

Endereço: Avenida Nossa Senhora de Copacabana 690, 13º andar – Copacabana

Palestrante: Magno Borgo, sócio da empresa Boundary Visual Effects

Investimento: Gratuito para alunos e ex-alunos com formações profissionais da Azimut. R$98 para os demais (esse valor será revertido em desconto em um dos cursos da Azimut)

Mais informações: (21) 2548-7363 ou treinamento@azmt.com.br

Site: www.azmt.com.br

Conheça o sistema de pós-produção da O2 Pós para o longa “Tropykaos”

13 out

A O2 Pós assina a finalização do longa Tropykaos, do diretor Daniel Lisboa, uma aventura que mixa influências dos quadrinhos, games e filmes B. Sandro di Segni, supervisor de efeitos visuais da O2 Pós, conta que o time de finalizadores criou diversos efeitos ao filme, com inclusão de fumaça e chamas, por exemplo.

01

02

Programa permite que diretor acompanhe remotamente finalização de seu filme em tempo real.

Sandro revela, ainda, uma ferramenta largamente utilizada na finalização deste longa: a O2 Pós disponibilizou um programa em que o diretor pôde acompanhar remotamente o trabalho realizado pelos finalizadores. “O diretor Daniel Lisboa estava em Salvador e assistia aos trechos finalizados através de uma ferramenta que também lhe permitia opinar sobre o trabalho, sugerir e aprovar”, conta Sandro. “Esta ferramenta permite que um diretor de qualquer lugar do mundo acompanhe a finalização de seu filme em tempo real”, finaliza Sandro.

03

Cena do Filme Tropykaos, do diretor Daniel Lisboa: finalizado pela O2 Pós

imagesblog-o2_mcdonalds001

Importação facilitada do Revit e SkectchUp | 3ds Max 2016

12 out

Para quem trabalha com arquitetura, a versão 2016 do 3ds Max trás algumas novidades, a integração com o Revit foi bastante aprofundada, agora permite importar arquivos RVT diretamente muito mais rápido do que antes e incluindo instâncias, informações BIM adicionais e múltiplas câmeras, quem usa o SketchUp poderá importar arquivos SKP 2015.

01

O 3ds Max 2016 também tem uma integração melhor com os programas de design e mecânica, agora é possível importar arquivos do SolidWorks e ProE facilmente, os usuários não precisam mais ter a licença do SolidWorks para importar Assemblies no Max, ainda aceita importar Constraints e Joint Drive Animations do Inventor para já chegar no Max animado, sem precisar refazer o Rig que já foi feito no Inventor.

03

O que não faltam são novos recursos! Conheça os principais recursos do Autodesk 3ds Max 2016, visite o site da Exec Technology e conheça o Desktop Subscription:

Desktop Subscription lhe dá acesso às versões e atualizações mais recentes, ao suporte individual na Web, ao suporte prioritário em fóruns, ao licenciamento flexível e muito mais.

Desktop Subscription do 3ds Max

Os benefícios incluem:

  • Custo inicial reduzido
  • Acesso às mais recentes ferramentas
  • Suporte individual na Web
  • Suporte à renderização no A360

Exec Technology, soluções do começo ao fim
Telefone: (11) 5041-6966
Site: www.exectec.com.br
Facebook: www.facebook.com/ExecTechnology

captura-de-tela-2015-06-22-c3a0s-08-54-28

Portal Tela BR lança concurso de curtas-metragens sobre mobilidade urbana

11 out

Mobilidade urbana é um dos assuntos mais debatidos na atualidade nas grandes cidades.

Esse é o tema da primeira edição do Concurso de curta metragem Mobilidade Urbana promovido pelo Portal Tela BR em parceria com o Instituto CCR. O concurso vai eleger os três melhores curtas-metragens que abordem o assunto. Os escolhidos serão premiados com um Mac Book Pro Apple e uma Câmera Canon EOS 7D (1º lugar), uma Câmera Canon EOS 7D (2º lugar) e um iPhone 5 Apple 8G (3º lugar). As inscrições são gratuitas e podem ser feitas até o dia 20 de outubro de 2015.

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.27.44

Os interessados em participar devem inscrever um curta-metragem inédito com o tema “Mobilidade Urbana”, com duração entre um e três minutos, nos gêneros ficção, documentário ou animação. Promovido em parceria com o Instituto CCR, o concurso é uma realização do Portal Tela BR, que promove a formação audiovisual e é mantido pelo Instituto Buriti.

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.28.32

Além de preencher a ficha de inscrição no Portal Tela BR http://www.telabr.com.br/concursos e ler o regulamento, o interessado deverá enviar o curta por email ou pelos correios até a data limite.

Os curtas-metragens vencedores serão escolhidos por um júri composto por um representante do Instituto CCR, um profissional de renome da área do audiovisual e um representante da Buriti Filmes. A publicação dos resultados no Portal Tela BR e a entrega dos prêmios aos três vencedores serão feitas em novembro.

O curta vencedor ainda terá a oportunidade de ser exibido pela CCR em eventos e festivais ligados à empresa.

Estudantes e professores de Porto Alegre podem se inscrever na 5ª Mostra Olhares da Escola

10 out

Professores e alunos da rede Pública de Ensino de Porto Alegre podem inscrever até o dia 18 de outubro projetos pedagógicos com fotografia ou audiovisual produzidos para serem exibidos na telona da 5ª Mostra Olhares da Escola, um dos projetos que compõem o Programa de Alfabetização Audiovisual.

01

A Mostra não é competitiva e foi criada para dar visibilidade ao trabalho desenvolvido nas Oficinas de Introdução à Realização Audiovisual e aos trabalhos com vídeo e fotografia que são desenvolvidos pelos alunos ao longo do ano letivo. A proposta é debater os trabalhos apresentados e incentivar a reflexão sobre a produção audiovisual no contexto escolar.

O evento será realizado de 10 a 13 de novembro em Porto Alegre e é uma ótima oportunidade para trocar experiências e debater com outros estudantes, professores e profissionais da área.

A inscrição dos projetos se dará por escola, de modo que cada instituição pode inscrever quantos projetos desejar, desde que o tempo total não ultrapasse 15 minutos.

Cada projeto deverá ser inscrito por meio de um professor responsável, que irá preencher a ficha de inscrição e enviá-la junto ao material a ser exibido para o e-mail mostraolharesdaescola@gmail.com.

Globo Filmes renova logo e estreia campanha

9 out

Aproveitando o Festival do Rio, que vai até o próximo dia 14 de outubro, a Globo Filmes apresentou sua nova identidade visual, além de uma campanha institucional que homenageia o cinema brasileiro.

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.54.28 Com o conceito “A vida é coisa de cinema”, o comercial traz um personagem que passa por diversas cenas conhecidas de filmes nacionais, como “Cidade de Deus”, “A Mulher Invisível”, “Divã”, “O Homem do Futuro”, entre outro.

Com ótima produção da Sentimental Filme – que faz competentes inserções digitais do protagonista em filmes antigos – o anúncio em si já tem como referência o longa “Cliente Morto Não Paga”, de 1982.

Já o redesign do logo e vinheta mantém a ideia original, do globo envolto em rolos de filme, mas agora em versão flat. Sai o 3D prateado, entre a possibilidade de uso de diferentes cores. Compare abaixo:

Captura de Tela 2015-10-09 às 15.54.34

Texto: Carlos Merigo
Fonte: B9

Com novo posicionamento no Brasil, ESPN mira o público mais casual de esporte

9 out

A ESPN estreiou no Brasil um novo posicionamento, marcado pela assinatura “Tudo por esporte”. A estratégia visa atrair também uma audiência mais casual, e não apenas o fã de esporte.

Captura de Tela 2015-10-05 às 15.33.33

É um caminho que a emissora já trilhou bastante nos Estados Unidos, diminuindo a quantidade de programação dedicada a opinião e debates – o que acaba interessando a um público mais heavy user – e investindo cada vez mais em atrações de entretenimento.

Para isso, além de mudanças na grade, a ESPN vai veicular campanha baseada em histórias reais dos talentos da empresa e também da audiência, como 11 horas de narração ininterruptas, três dias acordado à espera de uma entrevista, como narrar um jogo no dia do próprio casamento, conduzindo um storytelling que materializa o amor pelo esporte.

O novo conceito promete permear toda a comunicação da emissora, incluindo mobiliário urbano, anúncio impresso, digital, redes sociais e TV por assinatura. A criação é da Africa.



Fonte: B9
Texto: Carlos Merigo

Tutorial 3ds Max | Modelando uma Lâmpada incandescente

7 out

Confira este tutorial feito pela equipe do GFX Total (Parceiro do site Oeditor.com).

Hoje vamos aprender mais sobre modelagem avançada utilizando os principais recursos, ferramentas e truques no 3Ds Max.

captura-de-tela-2015-07-23-c3a0s-15-24-44

É comum imaginar este modelo como algo simples de se criar mas não é bem assim. A modelagem de uma lâmpada incandescente envolve recursos muito avançados além do mapeamento e texturização que serão nossos próximos assuntos. Para iniciar a criação das peças, vamos precisar de uma referência de lâmpada, preferencialmente de frente. Esta referência ajuda a obter uma modelagem mais rápida e proporcional ao modelo desejado, evitando assim posteriores alterações na malha do objeto.

Tutorial - Modelagendo uma lâmpada incandescente no 3Ds Max - Referência

Um dos pontos interessantes deste tutorial é o uso de canais e mapas para simular um filamento de tungstênio, uma pequena mola que atravessa entre as hastes e gera a iluminação. Vamos entender a grande importância sobre o mapeamento visando facilitar a renderização sem perder na qualidade final de um projeto.

Captura de Tela 2015-06-22 às 08.54.06

Para um melhor proveito das explicações, baixe os arquivos e resultado final do modelo e veja os vídeos tutoriais abaixo:

Faça o download aqui

Tutorial 3ds Max | Modelando uma lâmpada incandescente no 3Ds Max – Parte 01

Tutorial 3ds Max | Modelando uma lâmpada incandescente no 3Ds Max – Parte 02

Professor: Daniel Leles

Daniel Leles – Designer Gráfico e Web – Formado desde 2008, trabalha na área de computação gráfica como Freelancer. Desenvolvimento de Maquetes Virtuais, Visualização de produtos, Jogos Digitais, animações, Vinhetas, sites comerciais e empresariais e todo tipo de mídia relativa a CG

captura-de-tela-2015-06-22-c3a0s-08-54-28

Desktop Subscription lhe dá acesso às versões e atualizações mais recentes, ao suporte individual na Web, ao suporte prioritário em fóruns, ao licenciamento flexível e muito mais.

Desktop Subscription do 3ds Max

Os benefícios incluem:

  • Custo inicial reduzido
  • Acesso às mais recentes ferramentas
  • Suporte individual na Web
  • Suporte à renderização no A360

ExecTec, soluções do começo ao fim
Telefone: (11) 5041-6966
Site: www.exectec.com.br
Facebook: www.facebook.com/ExecTechnology

DP David Morrison captura a vida com AMIRA

5 out

O fotógrafo David Morrison, que filmou o popular spot #LikeAGirl Super Bowl para Always, trabalhou com a diretora Lauren Greenfield. Capturado com ALEXAs, a força da campanha efetivamente transformou esta frase, capacitando jovens mulheres, que o levou a vencer o Grand Prix do Leão de Cannes. A equipe também trouxe outra campanha positiva às telas para o Super Bowl, desta vez focado nos homens em “To Be a Dad” da Toyota. A produção envolvia entrevistas com 100 pais da vida real por todos os cantos, incluindo vários atletas da NFL, juntamente com seus filhos. O resultado é emocionante, um olhar autêntico do papel da paternidade e seu impacto. “To Be a Dad” foi uma das primeiras experiências de Morrison com a ARRI AMIRA. Desde então, o fotógrafo tem filmado vários comerciais com a câmera, incluindo a próxima etapa da campanha #LikeAGirl intitulada “Unstoppable.” Nesta entrevista, Morrison fala sobre documentar entrevistas intimistas com pais em AMIRA e seu processo de trabalhar com a diretora Lauren Greenfield.

b_david_morrison
Conte-nos um pouco sobre você.
Sou um diretor de fotografia de Los Angeles e proprietário de uma AMIRA. É a primeira câmera que possuo e minha nova companheira na maioria dos meus trabalhos. Filmo vários comercias, longas e documentários. A AMIRA é como se fosse o casamento perfeito.

Pode descrever o projeto?
“To Be a Dad” é um comercial para a Toyota produzido pela Chelsea Pictures. O conceito foi entrevistar um pouco dos jogadores da NFL e seus filhos, sendo os jogadores como pais. Terminamos o trabalho filmando 12 homens diferentes e suas crianças, sendo que fizemos um teste com 100 pais. Também filmamos alguns testes de casting para ver se havia uma resposta, uma emoção que não pudesse ser repetida durante as filmagens.

O que você e Lauren discutiram a respeito do look e sentimento do comercial?
Procuramos por várias fotografias de retratos tradicionais, iluminação arrojada e simples que não distraia a atenção, mas que destacasse o assunto. Usamos uma luz invisível, restrita e também uma técnica que exploramos na campanha de “Like a Girl”; utilizamos duas câmeras através do Interrotron, portanto, poderíamos manter o olhar diretamente para lente e cortar facilmente de um enquadramento aberto para o fechado.

Por que você tinha três AMIRAs neste trabalho?
É útil ter um corpo menor ao montar duas câmeras em um dolly atrás do vidro do Interrotron. Para a entrevista, usamos uma AMIRA e uma ALEXA M. Haviam também duas câmeras na mão que capturavam momentos da família (no estilo cinéma Vérité) nos bastidores das cenas. A AMIRA é uma câmera para ombro muito bem equilibrada. Operadores se apaixonam pelo seu design e ergonomia.

Quanto tempo durou a filmagem?
O casting foi de quatro dias e a filmagem em dois. Eu não teria filmado o elenco antes e isso foi extremamente útil para encontrar o coração da história com a diretora, Lauren. As sessões de casting eram entrevistas de 15-20 minutos e havia muita emoção e revelações diante da câmera. Também acho que construímos uma confiança com os temas, assim como eu estava ansioso em filmar no set real, depois de fazer uma breve viagem no casting. Tentamos fazer um processo invisível em termos de luz e câmera, enquanto criávamos uma continuidade do casting com a filmagem real.

Qual lente você usou?
Usamos a Fujinon 19-90mm e uma Fujinon 85-300mm. Estas lentes são incrivelmente versáteis e leves.

Por que a AMIRA foi a câmera certa para esse projeto?
A AMIRA foi uma boa escolha por conta de seu design físico, qualidade de imagem, e se você é um fã da ARRI, como eu, segurar e interagir com a tecnologia, é como se eu estivesse revendo um velho amigo. Ela é confortável, além de ser um prazer em segurá-la. Com um bom design, se consegue melhores decisões. Não tenho nenhuma prova disso, mas tenho certeza de que isso é verdade. O projeto da ARRI me inspira. Comecei a filmar com uma ARRI 16mm SR2 e há uma conexão definitiva com esta câmera e a AMIRA, mesma robustez, mesmo projeto inteligente, que é como um tanque, mas, ainda elegante.

Você usou os looks na própria câmera?
Criei um look com o AMIRA Look Creator. Foi uma ferramenta útil, que equilibra todas as câmeras e também faz a agência se acostumar com o “look final”, que você tem em mente. Há alguns anos atrás, naquela época da película, o diretor de fotografia era usualmente convidado e, às vezes, levado para a correção de cor final ou no telecine. Hoje em dia raramente acontece por conta da economia e do workflow digital. Ser capaz de criar um look é muito importante, pois a agência e o cliente se acostumam com a sua visão, daquele “look” e durante a fase de edição se torna “norma”, e nós apenas melhoramos a correção de cor final.

b_to_be_a_dad_03

Como foi trabalhar com a Lauren?
Eu e a Lauren temos trabalhados juntos há anos e depois de ter trabalhado com alguém por tanto tempo, há uma relação de confiança que se desenvolve intuitivamente, não há muito que precisa ser dito. A Lauren também é fotógrafa e tem uma sensibilidade estética aguçada. É um prêmio ser capaz de se conectar num nível visual e ter a mesma empatia.
Adoro ouvi-la entrevistando pessoas, pois ela resgata momentos incríveis, momentos que são feitas descobertas pessoais diante da câmera e para todos nós na sala também. A palavra invisível sempre aparece, mas isso descreve nosso processo e nosso trabalho. A AMIRA é a ferramenta perfeita para a nossa filmagem.

Algum comentário adicional?
A câmera ARRI tem sido uma constante na minha vida por todos os estágios da minha carreira: 16mm, 35mm, ALEXA e agora a AMIRA. Usei quase todas as outras câmeras e sempre volto à ARRI. A construção e a qualidade da imagem são imbatíveis. Somos tão bons como as nossas ferramentas, ainda movidos por nossa imaginação e curiosidade. Para mim, a ARRI tem sido minha companheira nesta jornada até agora, uma extensão dos meus olhos e do meu braço direito. Olho para o futuro e vejo um verdadeiro tesouro em ter um parceiro de confiança. A AMIRA é como se fosse a melhor guitarra do mundo para uma banda.