Masters Anamórficas na corrida | ARRI

20 jan

Determinado a criar um look distinto para um filme de 3 minutos sobre a presença da Toyota na famosa corrida deLe Mans, o diretor de fotografia, Maher Maleh, optou pelas lentes ARRI/ZEISS Masters Anamórficas, ao invés das zooms tradicionalmente usadas nas corridas automobilísticas, combinando-as com a câmera ALEXA e as luzes da Série-M. Ele fala aqui sobre seu trabalho nesta produção em ritmo acelerado.
01 Você usou as Masters Anamórficas em muitas cenas?
Sim, sempre que possível. A filmagem foi feita na corrida real, capturando tudo que podíamos e também em um único dia, uma semana antes da corrida, onde reconstruímos em uma garagem um tipo de estúdio. O início e o final do filme foram filmados na garagem com as lentes Masters Anamórficas e uma ALEXA.
Durante a corrida em si, muitas cenas foram feitas com as Masters Anamórficas e a ALEXA na pista, mas obviamente tudo se movia muito rápido e vários locais de filmagem eram distantes e portanto tivemos que usar um equipamento mais leve também. Em algumas cenas usamos as Masters Anamórficas numa câmera menor, como na Blackmagic.02Portanto, a ALEXA Mini teria sido a ideal para estas cenas?
Com certeza, adoraria que ela estivesse conosco. Geralmente filmo carros em meus trabalhos e normalmente uso uma ALEXA na grua com uma zoom, mas, para cenas curtas, preciso de uma câmera mais compacta e portanto uso algo a mais. A ALEXA Mini seria a escolha perfeita para usar o mesmo sistema em todas as situações de filmagem, estou pensando em comprar uma para mim.

Para quais tipos de cenas as Masters Anamórficas eram boas?
Fizemos algumas cenas em que colocamos um carro de corrida sobre um guincho e uma câmera montada ao lado ao seu lado e pilotamos ao redor da pista.
Normalmente usaríamos uma carreta, mas nesta situação não foi permitido. Foram enquadramentos pela lateral, olhando o piloto de perfil com a pista atrás dele. Precisávamos de pouca profundidade de campo para desfocar o fundo e parecer real, deixando despercebido a falta de outros carros e espectadores, portanto, as Masters Anamórficas foram a escolha perfeita para isso. Filmamos tudo a 3fps, 6fps ou 10fps para criar a ilusão de velocidade, porque, na verdade, estávamos dirigindo em baixa velocidade.
04

Algumas das cenas abertas do piloto na garagem tem pouca profundidade de campo. Foram feitas com a íris totalmente aberta?
O tempo todo. Inicialmente, esta cena foi planejada para ser em 16:9, mas convencemos o diretor para ir de 2.40:1 e então poderíamos filmar em anamórfico e teríamos pouca profundidade de campo, a qual cria uma sensação muito especial de um look cinematográfico.
Tudo mais que foi filmado pelas outras empresas durante a corrida, tinha o mesmo look, pois, seguramente, eles usam zooms; portanto, eu sabia que usar as lentes anamórficas com pouca profundidade de campo, nos daria algo totalmente diferente. Por esta razão, filmei tudo que podia com a íris totalmente aberta
. Com outras anamórficas pode ser frustrante, pois você quer filmar com a íris aberta, mas a qualidade ótica é muito melhor em T4, entretanto, o desempenho das Masters Anamórficas vão bem em toda abertura até T1.9.

A corrida de Le Mans continua durante a noite, como as Masters Anamórficas lidaram com o trabalho em baixa luz?
Foi uma experiência incrível. Durante a corrida filmamos por 36 horas continuamente. Havia um trailer de apoio, mas foi animador ver toda a equipe trabalhando direto por 36 horas.

05
A noite filmamos continuamente com a íris toda aberta, a qual não seria possível com outras anamórficas, pois a imagem ficaria borrada. As Masters Anamórficas se mantém com definição e nítidas em todas as condições de luz. Às vezes, elas ainda pareciam ser nítidas demais, que foi a ótima razão pela qual surgiu o conjunto de Flares Master Anamórfico. Isto significa que podemos ter um pouco mais de emoção na imagem, caso você queira, pretendo usá-los em breve. Acho importante criar looks no set durante a filmagem, ao invés de criá-los na pós-produção, pois as produções digitais se movem rapidamente e o DP não consegue acompanhar a correção de cor na pós.

03Você ficou satisfeito com o desempenho ótico nesta filmagem?
Sim, não há do que reclamar da qualidade ótica das Masters Anamórficas, a imagem é perfeita de borda a borda, sob qualquer condição de luz e ainda é homogênea em todas suas distâncias focais. Também não há distorções mesmo nas lentes mais abertas.

Você usou a luz M18 da ARRI em um rig no caminhão guincho. Você normalmente gosta de trabalhar com refletores da Série-M?
Sempre que tenho uma chance, tento usar a Série-M, pois elas são compactas e muito potentes, as quais me ajudam muito em cenas de carro, onde você está limitado pelo fornecimento de energia no veículo, tanto na grua como no guincho. No comercial que estou fazendo no momento, temos dois M18 e um M40 numa carreta, precisamos apenas de um gerador de 10KW, o qual, nos velhos tempos, seria quase impossível. A quantidade de luz que você consegue de um M18, é incrível.

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s