AMIRA em THIS IS ENGLAND ‘90 | ARRI

28 mar

O diretor de fotografia, Stuart Bentley, discute sua viagem com a ARRI AMIRA, já tendo trabalhos de sucesso e um longo relacionamento com ALEXA. Juntando o diretor Shane Meadows e o elenco quase família e a equipe do altamente recomendável THIS IS ENGLAND ’90, Bentley colocou sua experiência para o bom uso da AMIRA, mudando para uma abordagem documental, com que, às vezes, durou horas ou passaram noite e dia. Para este último episódio do vencedor do BAFTA: série THIS IS ENGLAND, Bentley explica a importância de ter uma câmera maleável o suficiente para satisfazer o estilo imprevisível do programa, a decisão de filmar com AMIRA e o porque recompensou.

01

Você trabalhou antes com a AMIRA? O que o levou a escolher para esta série?
Eu já tinha olhado para ela, mas nunca realmente filmei com ela. Houve vários fatores fundamentais para utilizá-la. O primeiro fator, foi que poderíamos gravar por muito tempo no cartão de memória, o que, às vezes, o Shane estava ansioso para fazer, sua vontade era fazer sequencias longas. Além disso, o fato é que ela é leve e ter uma linguagem de câmera de documentário, ajudou muito, pois estas tomadas longas foram frequentemente feitas com a câmera na mão. É realmente benéfico ter uma câmera versátil e rápida. Ter os controles do lado esquerdo e ser capaz de trocar os ajustes rapidamente pelo lado do operador, foi um bônus para nós

.Mas, você trabalharia com a ALEXA e estaria familiar com o look?
Exatamente, a ALEXA é a câmera que conheço por dentro e por fora, mas foi muito agradável de usar a AMIRA para uma mudança de ritmo. Obviamente, ela entrega o mesmo look, pois tem o mesmo sensor; você sabe que tem a ótima qualidade de imagem, mas você também tem essa funcionalidade da ARRI, ou seja, onde você sabe que vai ser amigável, uma câmera fácil de usar.

O Shane também sabia o que esperar do sensor da ALEXA?
Eu não sei se ele já tinha filmado com ela, mas ele estava ciente do que a ALEXA poderia fazer e era um grande fã dela. Quando olhamos para a AMIRA, ele ficou animado. Colocamos as agradáveis e antigas lentes Canon K35 em combinação com o sensor, e foi muito, muito bom. Bastante apropriado para o período em que a nossa história estava definida. Deu-nos um look interessante, sem ser muito forçado.

02

Você mencionou câmera na mão em uma linguagem de documentário, ou seja, aconteciam muitos imprevistos?
Muito do processo do Shane é dar aos atores total flexibilidade para eles irem onde for e fazerem o que quiser. A câmera e o operador precisam seguir e responder a isso. Iluminamos grandes sets com uma linguagem de luz natural, pois não sabíamos para onde os artistas iriam em uma tomada de duas horas sem roteiro. Obviamente, Shane dava a eles uma direção e sugeria coisas que eles poderiam fazer, e então ele deixava um espaço para improvisar e cabe a nós capturar aqueles momentos. Foi realmente uma maneira interessante de se trabalhar.  

Com quantas câmeras vocês trabalharam?
Na maioria do tempo, estávamos trabalhando com três AMIRAs, embora para algumas cenas, aumentávamos para 10 câmeras. Por exemplo, para uma grande sequencia de uma balada, tínhamos quatro AMIRAs, uma ALEXA e uma seleção de outras câmeras menores. Em termos de lentes, carregávamos dois sets das antigas K35 primes e dois jogos completos de zooms ALURA, incluindo a 15.5-45, 30-80 e a 45-250.

03

Você achou que os filtros NDs internos é um recurso útil na AMIRA?
Usamos várias vezes. Tivemos uma cena onde nossos personagens estavam dirigindo para uma balada e fizemos várias coisas em câmera lenta a 200fps. Metade do caminho estava na sombra total e a outra metade na luz do sol. Não tínhamos tempo para parar e trocar os filtros, por isso, foi realmente útil ter os NDs internos. Se você vai para o sol, é só bater a chave para o ND9, e quando você vai para a sombra, pode tirá-lo em dois segundos.

Como decidiu quais momentos seriam em câmera lenta? Foi planejado?
Não foi realmente planejado. Shane fez decisões por instinto. Acho que quando estes pequenos momentos poéticos surgem, é bom ser capaz de engrandecê-los do jeito que você gosta, portanto, ter 200fps com a AMIRA, foi fantástico.

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s