Curta Metragem “Pele de Pássaro” ganha prêmio com ajuda do DaVinci Resolve

5 abr

Quando a consideração para prêmio do Festival Internacional de Cinema do Rio se resume a uma questão de quatro minutos, às vezes tudo o que você precisa é pensar rápido e usar o DaVinci Resolve, da Blackmagic. Paulo M. de Andrade encontrou-se nessa situação, ao fazer a colorização e edição on-line do Pele de Pássaro (Bird Skin, em inglês), um curta metragem dirigido pela cineasta Clara Peltier. Pele de Pássaro, um retrato sobre a vida da sambista Tuane Rocha, foi selecionado pelo Festival Internacional de Cinema do Rio para participar da competição pelo Melhor Filme de Curta Metragem e foi solicitado que a equipe produzisse uma versão de 15 minutos de duração. O problema deles era que o filme original tinha 19 minutos de duração e Marilia Moraes, a editora do filme, não estava na cidade para reeditá-lo. Paulo e Clara decidiram, então, resolver a questão eles mesmos.01 A equipe tinha apenas um dia para reduzir o filme em quatro minutos. Paulo já havia terminado a gradação de cor da versão de 19 minutos do filme no DaVinci Resolve e conhecia as poderosas habilidades de edição do programa. Então achou que poderia ajudá-los neste momento de necessidade. Paulo possui mais de 30 anos de experiência em diversas áreas cinematográficas, incluindo roteiro, edição e colorização. Ele passou tempo ora no Brasil, ora em Seattle ou Los Angeles, aperfeiçoando seu trabalho como um todo. Mas, nos últimos cinco anos, trabalha quase que exclusivamente como colorista. Paulo utiliza o DaVinci Resolve em todos os seus projetos de colorização.

“Quando comecei a fazer gradação de cor, era um trabalho muito caro”, diz ele. “As pessoas tinham que alugar ilhas sofisticadas para conseguirem usar o equipamento. Assim que apareceram produtos como o Resolve, pude começar com a gradação na minha própria produtora e aprender mais por conta própria, porque finalmente essa arte se tornou acessível”.

02

A colorização tornou-se seu principal foco, após perceber quão lucrativo este trabalho era. Com tantos especialistas em cinema passando para a edição, era uma grande oportunidade para demonstrar suas habilidades com gradação de cor adquiridas ao longo dos últimos 15 anos. Ele optou em usar o Resolve para a colorização do Pele de Pássaro.

O diretor de fotografia, Daniel Lima, gravou o filme com uma câmera DSLR e, para melhorar a qualidade da filmagem para a gradação, a gravação original em H.264 8-bits foi convertida para ProRes HQ 10-bits, utilizando 5DtoRGB Batch. Em seguida, o conforming foi refeito no Resolve. Como o Resolve implementa um nível tão avançado da ciência das cores, desempenhou um papel importante na extração de todas as informações necessárias a partir das imagens, ajudando Paulo a aproveitar ao máximo o produto final. Pele de Pássaro é um filme no estilo documentário, porque retrata a vida de uma pessoa, e Paulo queria que as cores refletissem o clima da história. Usando o Resolve, ele adicionou, sem problemas e em tempo real, grãos de película escaneados em 6K para enriquecer a textura e eliminar qualquer sinal do uso de uma câmera digital de baixo custo. Isso permitiu que o filme competisse com outras produções de orçamento várias vezes maior. Ele também pode incluir títulos, créditos e legendas diretamente no Resolve.03

Com relação à reedição do filme, o Resolve ajudou a manter Pele de Pássaro como era, mesmo com quatro minutos a menos. Como a segunda passada da edição foi feita no Resolve, o trabalho do Paulo com cores foi preservado, tornando possível enviar o projeto cortado para o festival antes do prazo. Os recursos de edição do Resolve também foram de grande ajuda ao apresentar o filme. Pele de Pássaro foi filmado em 16:9, mas o diretor de fotografia o enquadrou pensando na possibilidade de uma versão cinemascope. Quando Paulo percebeu isso, decidiu brincar com as opções em tempo real para ver no que dava. O Output Blanking do Resolve permitiu que ele visse, em questão de minutos, como o filme ficaria antes de ser alterado para o festival. No fim das contas, foi uma boa jogada. Alguns dos demais filmes exibidos no festival foram apresentados em 16:9, mas como o Pele de Pássaro preenchia toda a tela, parecia ainda mais bonito, em comparação.

Pele de Pássaro foi coroado vencedor da competição de Melhor Filme Curta Metragem do Festival Internacional de Cinema do Rio 2015 e também foi selecionado para o Festival Internacional de Filmes Documentários de Amsterdam (IDFA), em muito graças ao DaVinci Resolve. Sem ele, Paulo, Clara e o restante da equipe nunca conseguiram vencer o prazo apertado para o Festival do Rio. Paulo está entusiasmado em utilizar ainda mais recursos do Resolve em seus próximos trabalhos.

04

“Não posso nem comentar como é importante a questão do baixo custo do Resolve para o meu trabalho”, diz ele. “Ele me permite atender simultaneamente a vários cineastas de baixo orçamento que não teriam acesso a esse nível de trabalho de outra forma. Eles recebem um filme bonito e profissional, dentro de seus orçamentos e, às vezes, até algo mais, como o trabalho de edição que fizemos para o Pele de Pássaro. É um sentimento incrivelmente gratificante”.

05

Além dessas grandes conquistas, o filme Pele de Pássaro também foi escolhido para ser exibido em telões nas praias do Rio durante a mundialmente famosa festa de final de ano da cidade, que contou com a presença de 2 milhões de pessoas.
Para mais informações sobre o Pele de Pássaro, visite https://www.facebook.com/peledepassaro/

01

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s