Tim Miller revela por que usou Adobe Premiere para editar “Deadpool”

11 abr

Nos últimos anos, a Adobe tem reforçado o papel de seus softwares em Hollywood, que até pouco tempo eram preteridos em troca de ferramentas, digamos, mais tradicionais – como Avid e Final Cut. Além de grande presença no último Festival de Sundance, em que foi patrocinadora, a empresa coloca os próprios diretores para explicarem suas experiências durante a pós-produção.

01 O Premiere e o After Effects, por exemplo, já foram utilizados em inúmeros grandes filmes recentes. Usos começaram apenas para organização de diárias e edição básica, como no caso de “Avatar” de James Cameron, ou apenas para efeitos, como foi em “Hugo” do Scorsese, chegando ao fluxo criativo completo, como em “Garota Exemplar” de David Fincher, e o último dos Irmãos Coen, “Hail, Caesar!”.

02

David Fincher, aliás, é um early adopter do pacote Adobe no cinema. Ele foi o mentor de Tim Miller durante a produção de “Deadpool”. No vídeo abaixo, Miller revela como Fincher influenciou sua decisão de escolher pela integração Premiere Pro CC + After Effects, e como as ferramentas colaboraram no processo de produção.

Com esse tipo de relato, a marca espera não levar apenas outros cineastas famosos a optarem por seus produtos, mas também criativos que estão começando suas carreiras. Se você manja dos inglês, aqui tem 1 hora de conversa com o Tim Miller e os editores de “Hail, Caesar!”.

Texto: Carlos Merigo
Fonte: B9

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s