Rede Globo é primeira empresa brasileira a adotar o NVIDIA VCA

19 jul

A busca por melhores recursos tecnológicos para a produção de cenários e efeitos realistas de computação gráfica para suas novelas e seriados fez a TV Globo ser a primeira empresa no Brasil a adotar da nova solução para edição de vídeo NVIDIA VCA (Visual Computing Appliance).post_01 “Somos parceiros de longa data da NVIDIA e nos tornamos a primeira empresa do Brasil a ter acesso ao equipamento, que inclusive ainda estava em uma versão inicial quando iniciamos as negociações. À época, isso foi uma excelente oportunidade de aprendizado em CUDA”, explica Pablo Bioni, Supervisor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento de Efeitos Visuais da TV Globo. O VCA é um dispositivo conectado à rede que aproveita o poder de vários processadores gráficos QUADRO interligados para oferecer a mais alta performance aos profissionais de design e produção de conteúdo.post_03Para Marcio Aguiar, Gerente de Vendas Enterprise da NVIDIA na América Latina, o NVIDIA VCA dará mais facilidade e agilidade no processo de produção. “Na pratica, o artista 3d é o maior beneficiado. Ao invés de se submeter a um processo convencional de verificação da alteração de parâmetros baseado em tempos de render elevados, ele passa a usar um novo processo em que as alterações realizadas são visualizadas praticamente em tempo real. Isso representa não apenas uma otimização no rendimento em horas efetivas trabalhadas, mas também na velocidade de convergência ao resultado final da imagem”.

Bioni, da Globo, aponta que a solução beneficia muitos outros processos, desde as alterações feitas pelos artistas visuais em modelos 3D, que podem ser realizadas mais rapidamente até a direção artística, que pode acompanhar o resultado final com mais agilidade. “Com relação aos pesquisadores, é um verdadeiro playground, tudo que era limitado por poder de processamento agora pode ser testado e desenvolvido”, brinca.

Muitas novelas da TV Globo contam com cenários totalmente produzidos em computação gráfica e o objetivo da área de efeitos visuais é justamente passar a impressão de que aqueles elementos do cenário gerados digitalmente são reais. “Nossos artistas e pesquisadores muitas vezes trabalham com um processo que chamamos de renderização, que nada mais é do que fazer todos os cálculos de luz, simulações físicas e comportamento das cores de materiais como metal e madeira, que são gerados para termos, no final, uma imagem que não parece ter sido gerada por computador”, diz Bioni.

Outro benefício trazido pela VCA é permitir ao artista que ele desenvolva seu potencial criativo e técnico sem se limitar ao poder de processamento da máquina ou ao tempo gasto durante a renderização, o que, para quem assiste, significa cenários virtuais ainda mais realistas e parecidos com os da realidade.post_02“Pela agilidade necessária para criar os efeitos, algumas vezes não é possível inserir toda riqueza de detalhes e simulações que gostaríamos em função do tempo de processamento que será gasto a cada quadro. Ao se reduzir esse tempo usando o VCA, todos esses detalhes passam a aparecer e enriquecer o nosso conteúdo”.

Bioni explica que processos como simulações e renderizações em cenas complexas podem demorar de 30 minutos até algumas horas para ser finalizadas, mas ao combinar o VCA com os softwares corretos, os profissionais da emissora podem visualizar essas alterações em segundos, em tempo real e na qualidade da imagem final. “Na novela Alto Astral, após uma avaliação técnica e artística, fizemos testes usando o VCA para que, além do que a câmera mostrasse em TVs convencionais, tivéssemos também uma tomada em 360 graus de toda a cena em 3D. Isso possibilitou que toda a cena que foi ao ar pudesse ser experimentada usando um óculos de realidade virtual. Uma renderização de cena desse tipo chega a resoluções maiores do que 4K facilmente e teria ocupado muito nossos servidores se tivéssemos adotado outra forma de processamento que não fosse o VCA”, explica.

Além de agilizar o processo de renderização, Bioni afirma que o VCA pode atender a vários artistas durante um processo comum de criação. “Temos várias workstations acessando simultaneamente o VCA para usar seus recursos e acelerar a interação do usuário para acerto de parâmetros. Já pelo ponto de vista de força bruta, quando é necessário, podemos dedicar todas as oito placas do VCA para atender um só artista ou pesquisador, dando a ele muito processamento e velocidade”, diz.

Fonte/Texto: ComputerWorld

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s