Hasselblad H6D-100c | Review

31 out

site_lua

Em um universo paralelo, aonde encontramos os super-heróis e as tecnologias além da imaginação humana, houve uma ruptura no espaço-tempo e algo especial chegou até o nosso mundo… A Hasselblad H6D-100c.

site_hasselblad

A nova câmera da Hasselblad, modelo H6D-100c não pertence a este mundo, pois chega trazendo a possibilidade de um sensor com 100 Megapixel (11.600 x 8.700 pixel) e gravação de vídeo em RAW 4K e RAW HD. Como fotógrafo, eu nem consigo dimensionar uma imagem deste tamanho… imagine então, como colorista receber uma sequência RAW 4K ou RAW HD??? Talvez seja fácil de entendermos isso, se lembrarmos que este fabricante colocou a sua câmera na Lua, no ano de 1966 através da Gemini 9.

Confesso a todos vocês, que a minha cabeça gira, apenas de pensar nas possibilidades dessas imagens!! Ainda fico com a sensação de estar lendo um gibi e os personagens serem seres extraterrestres oriundos de um mundo distante e com tecnologias de phaser e anti-gravidade. Mas acreditem, é real.

  • Hasselblad H6D-100c
  • Sensor de formato médio (53.4 x 40.0 mm)
  • 100 Megapixel (11.600 x 8.700 pixel)
  • 15 escalas de alcance dinâmico
  • 16 bit de profundidade de cor
  • RAW 3FR (120 MB por fotografia)
  • 4K RAW 3FR (3.840 x 2.160 – 30p)
  • HD RAW 3FR (1.920 x 1.080 – 30p)
  • HD H.264 (1.920 x 1.080 – 30p)
  • ISO entre 64 até 12.800
  • Shutter entre 60 minutos até 1/2000 segundos
  • Saída HDMI
  • Entrada e saída de áudio
  • USB 3.0 Type-C
  • Wi-fi
  • Visor de 3″ touchscreen (24 bit cor)

 

 

O que mais nos interessa é a possibilidade de gravação RAW 4K e RAW HD e isso, realmente está em uma qualidade fora das proporções atuais. Inclusive a possibilidade de se gravar em HD através de uma sequência RAW, é algo que eu particularmente, sinto muita falta nas câmeras atuais.

O que se sabe de concreto, é a utilização do arquivo nativo RAW 3FR e que através do programa gratuito de tratamento de fotografias da própria Hasselblad, o Phocus 3.0, você pode fazer uma conversão entre RAW 3FR para DNG ou ainda, RAW 3FR para ProRes. Tudo isso em um ambiente 4K e HD. E para um ambiente apenas da alta definição, você tem a opção de gravar internamente em H.264, sem necessitar do processo de conversão.

O Phocus 3.0 é um programa incrível para tratamento avançado de imagens, mas você pode abrir este arquivo nativo RAW 3FR diretamente no Adobe Lightroom e Camera Raw. Um detalhe importante é a utilização da saída HDMI e entrada e saída de áudio, fazendo assim, a tão esperada compatibilidade entre uma câmera fotográfica e o ambiente de vídeo.

 

Impossível não ficar animado com uma câmera dessas, até porque, eu iniciei a minha profissão como assistente de fotografia, com uma Hasselblad e seus negativos 6×6. Deve existir uma profunda compreensão do que um arquivo 16 bit de profundidade de cor oferece. Simplesmente, oferece uma outra realidade e patamar de cor. E ainda, a questão de se trabalhar com um sensor de formato médio é algo sem precedentes. Para se ter uma ideia do que eu estou falando, este tipo de sensor, só está disponível nas câmeras ARRI e todos nós sabemos os resultados encontrados.

A cada ano o impossível se torna realidade no Cinema Digital e esta câmera deve ser considerada para fazer parte das grandes telas e das grandes produções publicitárias. Não apenas pela reputação da Hasselblad, mas sobretudo, porque estamos vivenciando finalmente a união entre as duas tecnologias. Seja a fotografia ou seja o vídeo, enfim estamos tendo a transição técnica definitiva entre esses dois ambientes.

Mesmo diante do meu entusiasmo, algumas reflexões devem ser feitas em qualquer fluxo de trabalho. A primeira reflexão é a de que necessitamos sempre de uma tecnologia de armazenamento de dados ainda mais robusta para atender o vídeo e as sequências em RAW. Mesmo com o uso dos cartões de memória CFast 2.0, ainda temos uma longa jornada em termos de velocidade de gravação de dados, até porque, os fabricantes continuam a elevar o patamar de qualidade em RAW 16 bit.

A segunda reflexão está direcionada para a qualidade de monitorização que hoje utilizamos. Quando vamos dispor de monitores de computador e de vídeo em 16 bit? Ou será, que continuaremos a realizar os nossos trabalhos através de método Braille? Percebam que ainda certas tecnologias estão atrasadas em desenvolvimento e que ficamos numa eterna gangorra entre tecnologia e praticidade.

A terceira e última reflexão, e ainda destinada ao fluxo de trabalho, é que apesar de hoje ter arquivos RAW 4K disponíveis através de vários fabricantes, eu pessoalmente prefiro trabalhar com arquivos RAW HD e assim, ser mais honesto diante das possibilidades do meu fluxo de trabalho. Gostaria de ver mais fabricantes investindo e oferecendo a opção de RAW HD no nosso mercado. Seria mais equilibrado e honesto para as necessidades brasileiras.

A Hasselblad traz à luz, soluções reais para a migração definitiva entre a fotografia e o vídeo e faz isso, da maneira certa e sem enganações em seus propósitos. Sim, é um equipamento caro (US$ 33.000) e destinado apenas a poucos profissionais no nosso país, mas ainda assim, o seu custo é justo diante de tudo o que é oferecido. Tudo está baseado em um trabalho sério, que seja feito através dos distribuidores locais. Honestamente, gostaria de ver esta câmera disponível para locação em nosso mercado.

00

Sobre Marcello Caldin:

  • Editor e Colorista de filmes e comerciais desde 1989.
  • Instrutor de AVID Media Composer e Symphony.
  • Instrutor de Blackmagic Design DaVinci Resolve.
  • Consultor Técnico para emissoras de televisão e produtoras (Rede Globo).
  • Repórter Fotográfico (Pastoral da Criança e Instituto GRPCOM).

Workshop PixelCor & DaVinci (19 Novembro). Clique aqui

Workshop O Fluxo de Trabalho (On-line e Presencial) Clique aqui.

Matérias antigas: Clique aqui

Contato: marcellocaldin@marcellocaldin.com

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s