Arquivo | setembro, 2017

Avid disponibiliza para download o Media Composer First | Versão Gratuita

30 set

A Avid disponibilizou para download o Media Composer First, versão gratuita da famosa NLE em versões para Mac OS X 10.11 e 10.12 e Windows 10 (Professional and Enterprise), Windows 8.1 (Professional and Enterprise), or Windows 7 Professional (Service Pack 1). O software já está disponível!O software deve servir de porta de entrada para usuários não profissionais para a plataforma, dessa forma, ela não substitui a versão paga para os usuários profissionais. O Media Composer First limita a timeline a quatro faixas de vídeo e oito faixas de áudio, enquanto a versão paga tem 24 faixas de vídeo e 64 de áudio.A resolução máxima suportada é de 1080p, sem suporte para rasters SD e o único display LUT de desktop disponível é o Rec. 709. Ferramentas para correção de cores, edição de áudio e efeitos também são limitados, assim como opções de ingest e exportar.A ferramenta oferece a possibilidade de que editores iniciantes e editores que estejam acostumados a ferramentas como Premiere Pro CC ou Apple Final Cut Pro Xpassem a conhecer e experimentar as funcionalidades do sistema da Avid, muitas vezes pela primeira vez. Para ajudar esse público a Avid criou um tutorial com as principais instruções sobre a utilização da solução. Confira aqui.

  • Gratuito (é necessária a confirmação de um e-mail e associação de um telefone e endereço)
  • 4 trilhas de vídeo
  • 8 trilhas de áudio
  • Exporta filmes em Quicktime tanto em H.264 ou DnxHD 59,94qps
  • Não há limitação nas mídias para link (UHD, 4K, etc)
  • Projetos podem ter até cinco pastas

Sobre a Avid
Através da visão Avid Everywhere, a Avid oferece a plataforma de mídia mais aberta, abrangente e inovadora da indústria que une a criação de conteúdo à colaboração, proteção de recursos, distribuição e consumo das mídias mais ouvidas, mais assistidas e mais cultuadas do mundo – dos mais prestigiosos e premiados filmes e gravações musicais, à programas televisivos, shows de música ao vivo e noticiários. As soluções líderes da indústria são Pro Tools®, Media Composer®, ISIS®, Interplay® e Sibelius®.

Anúncios

Qualidade Cinematográfica Digital para Qualquer Projeto

30 set

A primeira câmera digital cinematográfica do mundo com recursos e controles de câmeras broadcast profissionais!

A URSA Mini Pro funciona como “três câmeras em uma”, já que combina a qualidade cinematográfica digital de ponta com a ergonomia e os recursos que os teledifusores precisam.

Ela é ideal para qualquer tipo de trabalho, desde longas-metragens de alto nível, programas e comerciais televisivos até filmes independentes, telenoticiários, como também produções em estúdio ou ao vivo! Além da resolução Ultra HD 4.6K, a URSA Mini Pro inclui 15 stops de faixa dinâmica, tudo com uma gama de cores superampla e a ciência de cores do DaVinci Resolve, assim você sempre captará imagens de qualidade cinematográfica.

O corpo supercompacto inclui a ergonomia de uma câmera broadcast e um software de operação avançado que a torna mais rápida de configurar e utilizar que qualquer outra câmera! Não importa se você está no set, em locação ou fazendo filmagens dinâmicas no estilo “run and gun”, a URSA Mini Pro possui a qualidade de imagem e os recursos que você precisa para trabalhar em qualquer tipo de projeto!

A linha URSA Mini é composta por câmeras poderosas e robustas que estão disponíveis em cinco versões diferentes, assim você pode optar pela câmera que melhor satisfaz suas necessidades. É possível escolher entre os acessíveis modelos URSA Mini 4K e URSA Mini 4.6K com qualidade de cinema, encaixes fixos de lentes EF ou PL e gravadores duplos de cartões C-Fast. Você também pode adquirir a nova e avançada URSA Mini Pro 4.6K, que agrega filtros ND, um encaixe de lentes intercambiável, gravadores duplos de cartões C-Fast e SD UHS-II e poderosos recursos e controles broadcast!

O cinegrafista, colorista e produtor Jamie Trent fala sobre sua trajetória desde Sydney, na Austrália, até Hollywood.

30 set

Jamie Trent, baseado em Los Angeles, é cinegrafista, colorista e produtor. Conhecido na indústria cinematográfica como JT, ele fala sobre a sua jornada desde Sydney, na Austrália, até Hollywood. Depois de ouvir que “seria impossível ser bem-sucedido nas três profissões ao mesmo tempo”, JT encarou isso como uma oportunidade e hoje é um diretor de fotografia membro do sindicato IATSE Local 600. Ele também é membro da Sociedade Australiana de Cinegrafistas (ACS), da Liga de Produtores dos Estados Unidos da América (PGA) e é colorista credenciado pela IATSE Local 700. JT fala sobre sua perseverança e sua ética profissional inabalável, que lhe deram força para enfrentar o status quo. “Nada é mais importante do que acreditar em si mesmo e seguir sua paixão.” “Meus pais se separaram quando eu ainda era bem jovem, e só conheci o meu pai biológico quando tinha 15 anos. Até aquele momento, eu ficava de lá para cá constantemente. Basicamente, minha vida consistia em me reerguer depois da queda, mas eu sabia que isso me fortaleceria, então eu não mudaria nada do meu passado. Por sorte, fui morar com o meu pai no mesmo dia em que o conheci. Embora ele fosse um estranho, minha vida mudou para sempre. Passei a ter uma inspiração. Ele foi a primeira pessoa a dizer que eu poderia alcançar qualquer coisa na vida se eu trabalhasse duro consistentemente enquanto o resto do mundo dormia”.

“Minhas primeiras memórias, as que valem a pena lembrar, são de quando eu era aprendiz de carpinteiro, aos dezesseis anos, em Sydney, na Austrália. Eu lembro de ter sido chamado por um olheiro para fazer um teste para o meu primeiro comercial de televisão. Passei no primeiro teste e consegui um comercial de macarrão, o que não é exatamente uma coisa pela qual eu gostaria de ser lembrado. Se eu não tivesse ido parar nos comerciais de TV, talvez ainda estivesse trabalhando na área de construção. Logo descobri que passar em testes de comerciais era a única coisa positiva que fazia com que eu me sentisse bem.”

“Fazer comerciais naquela idade te apresenta a um universo totalmente novo. Logo você aprende a criar uma identidade única, para se destacar dos outros. Para conseguir trabalhos, você precisa ser diferente dos outros 25 caras que vieram fazer o mesmo teste. Isso é algo que carrego comigo desde então e vem dando certo.”

“De uma hora para outra, comecei a ganhar uma boa grana com comerciais internacionais e com a minha paixão por fotografia em preto e branco. Finalmente pude comprar minha primeira câmera. Considerando a loucura que a minha infância foi, as fotografias em preto e branco eram uma maneira de escapar da realidade e encontrar o meu próprio senso de criatividade. Eu aprenderia que a prática leva à perfeição. Pouca gente aceitava a ideia de que era possível ganhar a vida como ator ou fotógrafo. Eu queria provar que eles estavam enganados. Eu acreditava que eu podia fazer qualquer coisa se tivesse determinação.”

“O engraçado é que, não importa o que eu fazia, estranhamente eu sempre acabava voltando para o cinema. Por exemplo, trabalhei como detetive particular quando tinha uns 20 anos. Eu adorava usar câmeras 35mm e gravar vídeo. Desde os 15 anos que eu tenho uma câmera na mão. Quando eu tinha 23 anos, meu pai morreu de câncer no pulmão, então fiz as malas e fui para os Estados Unidos.”

“Anos depois, eu estava ganhando uma boa grana trabalhando como corretor de imóveis em Los Angeles. O problema é que eu nunca gostei. Toda hora eu encontrava gente da indústria cinematográfica e eles me perguntavam por que eu não estava fazendo filmes. Minha namorada daquela época me falou francamente que eu não tinha feito faculdade de cinema, não tinha formação, experiência ou contatos na indústria. Ela disse que levaria 20 anos de experiência chegar a diretor de fotografia e que eu podia esquecer essa ideia.”“Naquela época, em 2012, ela trabalhava em uma casa de pós-produção e conhecia diretores, coloristas e cinegrafistas famosos, mas se recusava a me ajudar. Ela me levou em uma sessão de coloração, e lá eu perguntei como poderia aprender a fazer gradação de cores. Eles riram e disseram que, com sorte, eu seria assistente de colorista depois de 10 anos. Parecia existir uma hierarquia incrível envolvida naquele processo todo. Acabei comprando o software DaVinci Resolve e comecei a aprender a fazer gradação de cores como autodidata.”

“Comecei a fazer contatos e conheci um DP que me contratou para trabalhar com ele algumas vezes. Ele tinha uma câmera RED One MX e me deixou operá-la. Na mesma hora ele gostou do meu enquadramento e da minha composição. Ele me apresentou a um diretor que estava pensando em me colocar no seu próximo longa-metragem. Naquele mesmo dia, vi o DP tentando tirar um parafuso roscado da câmera com a ajuda de uma parafusadeira. Segundos depois, a parafusadeira furou o sensor da câmera. Esse não foi um bom início para o filme e nem para o meu sonho de virar cineasta.”

“Depois de conversar com o DP, resolvi investir em uma câmera RED. Eu não entendia nada de câmeras, a não ser o que tinha aprendido com um DP e quando fotografava em preto e branco quando era garoto. Quando o diretor descobriu que a câmera RED tinha sido destruída, por sorte eu tinha uma exatamente igual. Consegui fazer um acordo para me tornar o operador de câmera A e consegui o meu primeiro emprego remunerado nesse filme.”

Continue lendo

ALEXA 65 em A GRANDE MURALHA | ARRI

28 set

A GRANDE MURALHA é uma produção conjunta da China Film Group, Le Vision Pictures, Legendary East e da Universal Pictures. Passado durante a dinastia Song do Norte, a história é de mercenários europeus unindo forças com um exército especialista chinês para combater monstros ferozes conhecidos como o Taotie. O diretor Zhang Yimou e o diretor de fotografia Stuart Dryburgh (co-fotografado por Zhao Xiaoding) compartilham suas experiências sobre o filme, que foi o primeiro a usar a ALEXA 65 da ARRI Rental como câmera principal.

O que o levou a considerar ALEXA 65 para este filme?
Stuart Dryburgh: A primeira chamada Skype que eu tive com Zhang, falei sobre a ALEXA 65, porque ela simplesmente parecia ser a ferramenta certa para o trabalho. Não apenas pelo roteiro e pelas cenas gerais, mas pelo pesado conteúdo de efeitos visuais e que exige uma imagem de alta resolução.

Zhang Yimou: Antes de iniciarmos o princípio da fotografia, Stuart fez testes e recomendou a ALEXA 65 para mim. Tomei a decisão logo após conhecer a câmera. Mais tarde, descobri que A GRANDE MURALHA seria o primeiro filme a ser filmado principalmente com a ALEXA 65. Planejamos lançar o filme em diferentes formatos, como IMAX, 4K e 2K, o que nos beneficiaríamos do grande sensor e de alta resolução da ALEXA 65. Acredito que os filmes high-end, devem oferecer uma qualidade de imagem superior ao conteúdo convencional e isso é algo que a ALEXA 65 pode oferecer. Foi considerado um risco, ser o primeiro a usar o sistema desta maneira?
SD: 
Passei quase um ano observando o desenvolvimento da ALEXA 65 e fiz testes com ela em Shepperton, então, não foi um “salto com fé”. Vim a perceber, passando um tempo com a equipe de desenvolvimento, que, embora seja uma câmera nova, é baseado na ALEXA… não é realmente um novo sistema de câmera por completo, é uma ALEXA melhorada, então, me senti muito confortável dessa forma, como foi para todas as pessoas da pós-produção.

Uma das coisas que me deu grande confiança de ir para a China com a ALEXA 65, foi o apoio que eu estava recebendo e sabia que poderia confiar na ARRI. Obviamente, a equipe de desenvolvimento e a ARRI Rental estavam muito interessados em que a câmera funcionasse bem em sua primeira viagem importante, então, eles enviaram dois técnicos conosco para nossa configuração de câmera de pré-produção e para as primeiras semanas de filmagem e isso foi incrível. Na verdade, tivemos muito poucas questões técnicas, mas ter esse nível de apoio da ARRI deu a mim e aos produtores, a confiança para assumir um pequeno risco em uma nova câmera.

Quais benefícios o formato ALEXA 65 trouxe para esta produção?
ZY:
 As lentes de 65mm têm um ângulo de visão diferente em comparação com as lentes de 35mm e se encaixam muito bem na narrativa visual do filme. A Grande Muralha da China é uma das arquiteturas mais magníficas do mundo e conseguimos aproveitar o grande sensor para capturar as batalhas. Portanto, acho que a ALEXA 65 foi a escolha perfeita para este filme. Um sensor menor e um ângulo de visão mais estreito, não seriam capazes de fornecer o mesmo nível de impacto visual.

SD: Havia um set da Grande Muralha construído em um espaço de fundo verde que era algo como 300m de comprimento e muitas vezes nós colocávamos 500 figurantes dentro dele. Havia cenas com CableCam de 100m acima da parede, vendo o geral de tudo e você poderia replicar cada indivíduo, o que significou que poderíamos fazer uma multidão e mais diversas coisas que estariam acontecendo na pós-produção, com isso, você está criando a maior resolução possível de imagem.


Como você descreveria o look da imagem da ALEXA 65?
SD:
 Quando vimos os filmes de teste da ARRI, o que mais me impressionou foram os rostos, os close-ups, porque não me ocorreu que não era somente uma ótima câmera para cenas abertas, mas também que reproduziria rostos tão maravilhosos como faz a película… com a ALEXA 65 você obtém belos degradês e tons de pele. Gostaria de filmar um comercial de beleza com ela, com certeza… é uma incrível imagem, como são todos as ALEXAs, mas, desta vez, com mais detalhes. Continue lendo

Curso presencial de Adobe Premiere PRO com Renato Santos

28 set

Este curso tem como objetivo a formação de editores de vídeo onde você aprenderá o conceito de edição não-linear e como utilizar os recursos disponíveis para edição profissional de vídeo.O curso abrange desde o processo de captura, passando por técnicas de edição, efeitos, transições, exportação de vídeo e os recursos que o Adobe Premiere Pro tem a oferecer para você.

As aulas são intuitívas e expositivas que visam explorar questões técnicas na prática.

PRÓXIMAS TURMAS

Dia 21 de outubro – 9h às 18h.
Professor: Renato Santos
Carga Horária: 8h
Curso com Certificado e presencial.

NÃO PERCA TEMPO, FAÇA AGORA SUA INSCRIÇÃO

COMPRAR CURSO AGORA

Quinta no cinema, topa? Acesso Gratuito

26 set

Coisa de cinema!
Você sabe porque a linha de câmeras Varicam35 4K da Panasonic são usadas nas produções de filmes, comerciais e até programas de TV?

Conhecida mundialmente por sua reprodução de cores de altíssima qualidade de imagem, a linha Varicam proporciona aos usuários criarem emoções através da latitude e da ampla gama de cores com resolução 4k. A linha se destaca também pelo revolucionário fluxo de trabalho com a gravação dual-codec.

Quer saber mais sobre a linha Varicam35 Panasonic?

Nesta quinta-feira dia 28, às 15h (horário de Brasília), Fernando Tasselli da Merlin Vídeo, estará ao vivo com Sergio Constantino – Gerente Comercial da Panasonic do Brasil que passará todas as informações sobre essa e outros lançamentos.

Participe! Acesse agora nosso WhatsApp através deste link http://bit.ly/Whats-Live e nos envie um Oi. Minutos antes da Live te avisaremos o link de acesso.

Estou esperando você!

Canon do Brasil palestra no SET Expo Sudeste 2017

25 set

Com o objetivo de apresentar novas ferramentas e tecnologias, a Canon do Brasil, líder mundial em soluções de imagem digital, participará do SET Expo Sudeste 2017, que acontecerá nos dias 02 e 03 de outubro, das 10h às 19h, no Rio de Janeiro.

A presença da Canon se dará por meio do gestor de vendas da Canon do Brasil, Cristiano Barbieri, que fará uma palestra sobre como fazer produção de conteúdo no ambiente econômico atual, abordando a evolução e a tecnologia inserida em lentes e câmeras Canon, intitulada: Eficiência nas produções de conteúdo.

“O mercado está em constante mudança. Os desafios de conquistar novas audiências com o mercado cada vez mais competitivo e a pressão para obter melhor eficiência e produtividade aumentou, bem como a necessidade de se fazer mais com menos em diversos níveis de produção de conteúdo,  conta Barbieri. A palestra acontecerá no dia 02 de outubro, às 14h40.

O SET Sudeste é um seminário sobre as principais tendências tecnológicas na área do audiovisual para a produção e distribuição de conteúdo. Por meio do encontro é possível promover a difusão de conhecimento e criar relacionamento com profissionais da região sudeste do país.

Serviço

Canon no SET Expo Sudeste

Local: Centro de Convenções da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Praça XV de Novembro, 20, térreo, centro. Rio de Janeiro/RJ

Data: 02 e 03 de Outubro

Horário: 10h às 19h

Continue lendo

Adobe Webinar: Lançamento do Adobe Analytics para médias empresas. Inscreva-se!

25 set

Participe do webinar de lançamento da nova oferta de entrada do Adobe Analytics e entenda como otimizar sua estratégia digital, combinando a análise de dados e personalização. Descubra quais são seus segmentos mais valiosos e use esses insights para melhorar sua performance. Data: 28/09 | Horário: 15h

Inscreva-se

MacOS High Sierra enterra Final Cut 7 Pro | FCP7

25 set

O esperado aconteceu!

Com o lançamento do seu novo sistema operacional “High Sierra“, a Apple enterra de vez o Final Cut 7 Pro. A nova versão do sistema operacional da Apple foi anunciada durante o WWDC 2017 e não será compatível com o FCP7.

E agora, os “órfãos” do Final Cut Pro 7,  que estão procurando um software alternativo podem se adaptar muito bem com o DaVinci Resolve 14 da Blackmagic Design.

Com o DaVinci Resolve 14 você pode importar os projetos do Final Cut Pro 7, utilizar muitas das mesmas teclas de atalhos e usar uma maneira semelhante de edição. Sem falar que o DaVinci Resolve 14 oferece aos editores melhores opções de tratamento de áudio e ferramentas de correção de cor.Originalmente desenvolvido pelos coloristas elite de Hollywood, o DaVinci Resolve tem sido usado em mais filmes e programas televisivos do que qualquer outro programa, pois ele permite a criação de imagens que seriam simplesmente impossíveis com outras ferramentas. O DaVinci Resolve também é o software de edição profissional em mais rápido crescimento e mais avançado do mundo!

Agora, com o DaVinci Resolve 14, você obtém novas ferramentas de áudio Fairlight incríveis desenvolvidas especialmente para a pós-produção de cinema e televisão. É como adquirir 3 aplicativos de alto nível pelo preço de um! Tudo que você precisa é um único clique para alternar entre a edição, correção de cores, masterização de áudio e entrega. E o melhor de tudo, se estiver colaborando em uma equipe, todos podem trabalhar no mesmo projeto ao mesmo tempo! O DaVinci Resolve 14 é uma revolução na pós-produção! Baixe gratuitamente e experimente hoje!.

Você pode baixar DaVinci Resolve 14, grátis. Clique Aqui!

Conheça duas produções incríveis que usaram DaVinci Resolve

20 set

Nina Chadha, D.I.T. filiada ao Local 600, utilizou o DaVinci Resolve Micro Panel e o DaVinci Resolve Studio para fazer gradação de cores no set dos comerciais da Pepperidge Farms e da Virgin Mobile. Chadha, que forneceu serviço completo de D.I.T. para as campanhas veiculadas em cadeia nacional, também utilizou outros produtos Blackmagic Design, incluindo o roteador Smart Videohub 20×20, o monitor SmartView Duo e o UltraStudio Mini Monitor para monitoramento no set.Chadha trabalhou em dezenas de longas-metragens, produções televisivas e comerciais, incluindo 10 Cloverfield Lane, Scorpion, Baywatch: Marés Vivas e a sequência de Plano de Fuga, atualmente em produção. Nos comerciais da Pepperidge Farm e da Virgin Mobile, ela forneceu gradação de cores no set, transcodificação de imagens para editorial e produção de material para utilização pelo colorista final.

O carrinho utilizado por Chadha nos dois trabalhos tinha apenas 75 centímetros de largura, com o DaVinci Resolve Micro Panel e um laptop na parte superior, e o Smart Videohub 20×20, SmartView Duo e Mini Monitor na parte inferior. O design compacto e a durabilidade do DaVinci Resolve Micro Panel permitiram que Chadha projetasse um carrinho capaz de se deslocar facilmente entre as locações e as instalações de qualquer set, oferecendo flexibilidade para atender aos pedidos dos DPs e diretores. 

“Há muitas coisas que eu adoro a respeito do DaVinci Resolve Micro Panel. Em primeiro lugar, é um equipamento lindíssimo. O preço é justo, o peso e o toque do painel são ótimos, e ele fica muito bonito no meu carrinho. Devo admitir que a aparência é importante”, disse Chadha. “Além disso, os botões giratórios e as teclas de função luminosas são sensacionais. Depois que me familiarizei com a disposição dos comandos, pude navegar pelos clipes e nós rapidamente enquanto tirava fotos de cena e fazia pequenos ajustes. Sem dúvida, o painel tornou o meu trabalho mais rápido e eficiente durante a gradação no set, e no caso dos comerciais é fundamental combinar qualidade e agilidade.

Continue lendo

Otimize o Processo Criativo da sua Equipe | Adobe Creative Cloud

20 set

Com a Adobe Creative Cloud para equipes é fácil e rápido colaborar.


Encontre ativos compartilhados em instantes com um repositório centralizado, colabore em qualquer projeto, em qualquer lugar e garanta a consistência de marca mantendo tudo vinculado. Assista ao vídeo para ver como.

Assista agora

Migre para a Adobe Creative Cloud. Associe-se já, clique aqui!

Realidade Virtual deve gerar USD 150 Bi até 2020 e foi o foco do AU Brasil 2017

20 set

Durante o evento Autodesk University Brasil (AU Brasil), realizado nesta semana, em São Paulo, foram demonstradas diversas aplicações da realidade virtual que irão impactar o mercado brasileiro nos próximos anos. A VZ Lab, braço de produção de conteúdo de realidade virtual e aumentada da produtora Vetor Zero, demonstrou alguns de seus projetos como o importante e premiado caso da aplicação desta tecnologia para distrair crianças durante vacinação, no laboratório Hermes Pardini.Para Eliza Flores, fundadora do VZ Lab, há um enorme potencial global para este mercado, que deverá gerar 150 bilhões de dólares até 2020, de acordo com a consultoria DigiCapital. O VZ Lab hoje atende a projetos globais desde o Brasil, combinando o conhecimento de animação digital que o pioneirismo da Vetor Zero domina há décadas. A produtora é usuária de ferramentas Autodesk em quase todos os seus projetos.

Eliza também destacou outras evidências deste mercado no panorama global. De acordo com a executiva já existem mais de 1400 startups, no mundo, focadas em produção de conteúdo de realidade virtual e aumentada. Além disso, no ano passado foram vendidos 89 milhões de óculos para realidade virtual, a maioria para ser usado com smartphones. Em 2025, esse número deverá chegar a 500 milhões.

Continue lendo

Venha para o lado poderoso da composição | Aproveite ainda dá tempo!!!

20 set

Nuke em até 10x para as 70 primeiras licenças. Todas as ferramentas que você precisa para finalizar seu projeto, independente do seu método de trabalho.

O alcance do Nuke se adapta as suas necessidades, desde composições avançadas, passando por tracking 3D e modelo de construção, até o editorial final.

Entre em contato com a Post Solutions e saiba mais sobre o Nuke e os softwares da Foundry.

Post Solutions | Revendedora oficial dos softwares Foundry.
Erick Sutil: erick.sutil@postsolutions.com.br
Site: postsolutions.com.br
Telefone: (11) 5041-6262

#PostSolutions #TheFoundry #Foundry #Nuke #Flix #Ocula #Hiero#Colorway #Caravr #Katana #Mari #Mischief #Modo

Conheça dicas e truques da linha Sony Alpha | Evento Online Gratuito

20 set

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Quem aí tem uma câmera A7SII, A7S, a6500 ou a6300? Tá feliz? Sabe mexer em tudo do menu? Não?

Eu tenho uma solução: HOJE dia 20/09/2017 a Merlin vai entrar ao vivo com o Kleber Bustamante, que é especialista em câmeras DSLR e Mirrorless, e ele vai dar dicas e truques pra você melhorar o uso da sua câmera da linha Alpha.
É às 16:00hs, nesse link: www.facebook.com/MerlinVideo
Vai ser legal, espero que vocês consigam participar!

O amor do cineasta Tyler M. Manzo pela exploração urbana serviu de inspiração para série “Our Happy Apocalypse”

19 set

“Eu cresci explorando áreas urbanas, descobrindo estruturas velhas e decaídas na área da baía de São Francisco. Tenho paixão por fábricas antigas e prédios com uma aparência apocalíptica. Combinando isso com o meu amor por ficção científica e filmes clássicos de faroeste, misturei o máximo de gêneros possível e criei o universo de ‘Our Happy Apocalypse’. A grande vantagem é que eu conhecia várias locações apocalípticas. As locações me deram uma enorme vantagem sobre outras webséries porque elas eram tão épicas e enormes”.“Um dia eu estava explorando um prédio antigo com um amigo e começamos a pensar em como seria viver em uma sociedade apocalíptica onde todo mundo é obcecado em encontrar algum tipo de tesouro. Tipo a situação do ‘Deu a Louca no Mundo’, mas no apocalipse. Aí eu comecei a desenvolver personagens a partir daquela estrutura, e as ideias começaram a surgir. Filmamos algumas imagens de teste com uma filmadora e eu fui a estrela do vídeo, que você pode assistir no meu canal do Vimeo se quiser se divertir. E então a ideia começou assim. Meu amigo e corroteirista Anthony Chang me ajudou a desenvolver a história. Começamos a ter tantas ideias para o rumo da história que sabíamos que teria que ser uma série ao invés de um filme”.

“Foi complicado. Filmar nessas locações remotas trouxe muitos desafios. Praticamente todas as locações que utilizamos não tinham eletricidade, então tivemos que fazer a iluminação com luzes LED portáteis e rebatedores. Além disso, prédios antigos podem ser perigosos, com pisos instáveis e perigos por todo lado. Usei os meus conhecimentos de exploração urbana para me orientar, mas foi difícil. Nós também tínhamos um Dodge Dart 1965, que era o carro usado pelo protagonista. Colocar o carro em algumas dessas locações foi bem louco. Até encontramos um grupo de praticantes de motocross quando filmamos em uma dessas locações. Enfim, esse tipo de coisa. Sem dúvida foi bem mais complicado do que uma websérie normal. O meu cinegrafista, Ferguson Sauvé-Rogan, trabalhou duro para conseguir as cenas que nós queríamos, então eu pude me concentrar na direção. E minha esposa, que na época era minha noiva, me ajudou a manter a sanidade mental durante o processo”.

Continue lendo

Ultimatte 12 – Processador de composição em tempo real | Blackmagic Design

19 set

O novo Ultimatte 12 é muito mais que o “melhor chaveador” do mundo, é um processador de composição em tempo real avançado desenvolvido para a próxima geração de grafismo televisual. O Ultimatte 12 conta com algoritmos e ciência de cor completamente novos, incrível manipulação de contornos e separação de cores, fidelidade cromática surpreendente e supressão de espalhamento mais aprimorada do que nunca.O design 12G-SDI avançado oferece aos clientes Ultimatte 12 a flexibilidade de trabalhar em HD hoje e migrar para o Ultra HD quando estiverem preparados. Os clientes obtêm processamento de subpixel para uma qualidade de imagem fantástica, tanto em HD quanto em Ultra HD. Além disso, é compatível com praticamente qualquer equipamento SD, HD e Ultra HD, podendo ser usado pelos clientes com as câmeras que eles já possuem.

Possibilita criar compostos incrivelmente realísticos que posicionam o talento em qualquer cena, funcionando tanto com câmeras fixas e fundos estáticos quanto sistemas de cenários virtuais automatizados. Imagine apresentar o tempo, esportes, noticiários e programas de variedades em um ambiente de qualidade cinematográfica, tudo composto em tempo real. O Ultimatte 12 também é ideal para a pré-visualização nos sets das produções de cinema e televisão, pois possibilita que os atores e diretores vejam os cenários virtuais com que estão interagindo enquanto gravam sobre uma tela verde.

Foi desenvolvido para ser acessível, para que os clientes possam utilizá-lo em um número maior de câmeras para aumentar a qualidade de produção. Por exemplo, ao trabalhar ao vivo em filmagens multicâmera com ângulos diferentes, é comum que telas verdes ou azuis apresentem variações. Os chaveadores integrados em switchers de produção ao vivo usam os mesmos parâmetros de chaveamento para todas as câmeras, o que compromete a qualidade da imagem, já que cada câmera capta a tela verde um pouco diferente da outra. O Ultimatte 12 elimina esses problemas com uma nova tecnologia incrível a um preço acessível, então agora é possível adicionar chaveadores a todas as câmeras. Isso garante que você sempre consiga as melhores sobreposições possíveis. Com a potência de um chaveador dedicado em cada câmera, o Ultimatte 12 é ideal para telenoticiários, previsão do tempo, esportes, estúdios virtuais ao vivo e muito mais!A realidade aumentada está ficando cada vez mais popular. Agora, o talento interage no ar com gráficos gerados por computador com aparência de vidro, diagramas, janelas de exibição e outros objetos transluzentes tingidos em praticamente todos os programas televisivos. Adicionar objetos transluzentes é praticamente impossível com um chaveador tradicional, e os resultados que os clientes assistem na televisão não são realistas. Isso acontece por não ser possível remover uma tela verde ou azul de um objeto semitransparente colorido sem alterar a cor original do objeto. Agora, com o Ultimatte 12, os usuários obtêm um novo modo de composição ‘realista’ que permite adicionar objetos transluzentes tingidos ao primeiro plano de uma imagem e chaveá-los corretamente. Isso significa que o objeto emite as cores que o atravessam adequadamente. O talento pode até mesmo andar por trás dele, e as cores tingidas serão preservadas fielmente, fazendo com que a imagem tenha um aspecto completamente realístico.O Ultimatte 12 oferece tecnologia de chaveamento de toque único que analisa uma cena e define mais de 100 parâmetros automaticamente para que você faça sobreposições sem muito trabalho. Obviamente, os clientes terão que se assegurar que a cena esteja bem iluminada e as câmeras tenham o balanço de branco calibrado corretamente. O chaveamento de toque único é significativamente mais rápido e auxilia na extração de chaves com alta precisão e pouco esforço, liberando os seus operadores para focar na gravação do programa com menos distrações, enquanto o Ultimatte 12 toma conta do resto.

Os novos algoritmos de processamento de imagem incrivelmente avançados, o enorme espaço de cores interno e a geração automática de foscos internos permitem que o Ultimatte 12 trabalhe em diferentes partes de uma imagem separadamente. É como ter a potência de múltiplos chaveadores Ultimatte trabalhando juntos na mesma imagem. Os detalhes finos de extremidades são preservados onde são mais necessários, como em fios de cabelo, e as transições entre as cores e outros objetos na cena são perfeitamente suaves. Tudo é operado por um processamento matemático de subpixel inédito que foi desenvolvido para qualidade e clareza incrível tanto em HD quanto Ultra HD.Em relação à manipulação de cores, o Ultimatte 12 inclui um novo processamento avançado de reflexos, contornos e transições para que você possa remover o plano de fundo sem afetar as outras cores. Os algoritmos para reflexos aprimorados são capazes de remover os espalhamentos verdes de qualquer coisa, mesmo em áreas com sombras profundas ou por objetos transparentes. Isso significa que o Ultimatte 12 é capaz de manter e reproduzir fielmente cores que seriam impossíveis com outros chaveadores, como o amarelo vivo de um vestido à frente de uma tela verde! Ao contrário de outros chaveadores, o Ultimatte 12 fornece imagens claras, cristalinas e fotorrealísticas com cores vibrantes que saltam da tela!

Continue lendo

Biblioteca de Look ARRI (ARRI Look Library)

19 set

A partir do Software Update Package (SUP) 5.0 para as câmeras ALEXA Mini e AMIRA, a ARRI está introduzindo uma nova e interessante maneira de implementar looks de alta qualidade. A biblioteca de looks ARRI (ARRI Look Library) coloca o gerenciamento de look no set de filmagem ao alcance de todas as produções, não apenas para aquelas com tempo e orçamento para desenvolver looks sob medida antes da filmagem.

Oferecendo 87 looks em três intensidades, a biblioteca de look ARRI, atende a uma enorme variedade de diferentes tipos de cenários. Os looks são numerados dentro de nove grupos temáticos: Aplicação, Preto e Branco, Contraste, Ambiente, Filme, Período, Clima, Especial e Tingido. De certa forma, os looks podem ser pensados como sendo semelhantes aos diferentes tipos de negativo, cada um fornecendo uma estética única, mas repetida quando combinado com a escolha de lentes pelo diretor de fotografia.

Todas as câmeras ALEXA Mini e AMIRA Premium enviadas a partir de 1º de maio de 2017, terão a Biblioteca de Look no preço da câmera, enquanto as câmeras enviadas antes dessa data poderão adquirir o recurso como uma atualização, após o SUP 5.0 ter sido instalado. As câmeras ALEXA SXT também poderão utilizar a Biblioteca de Look com o lançamento do SXT SUP 3.0.Ao estabelecer um repertório padronizado de looks, a biblioteca torna mais fácil para os diretores de fotografia trabalharem com looks em qualquer produção. Muitas vezes não há orçamento para o desenvolvimento de looks durante a pré-produção ou não há tempo suficiente na finalização para criar e trabalhar com inúmeros looks diferentes. Em situações como essas, a biblioteca de Looks ARRI, permitirá aos fotógrafos fazer escolhas de looks criativos no set, dando a todos os departamentos a oportunidade de se familiarizarem com os looks finais pretendidos e trabalhar dentro deles.

Continue lendo

Importante! Atualização gratuita dos cursos de DaVinci Resolve.

14 set

Os cursos do TreinaWeb de DaVinci Resolve – Edição de vídeo e de DaVinci Resolve – Color Grading serão atualizados para a versão 14 lançada agora no começo de setembro.Será adicionado um novo capítulo, o 18, com uma hora de duração – um mini curso apresentando todos os updates do programa, seja para edição de vídeo, áudio ou workflow.

Como neste update do DaVInci Resolve a experiência de edição de vídeos foi incrivelmente aperfeiçoada, o curso DaVinci Resolve – Edição de vídeo foi completamente atualizado, e todas as aulas foram substituídas.

Caso já seja aluno(a) do portal TreinaWeb, você poderá continuar o curso a partir do mesmo ponto, avançando até a aula onde estava, porém, sugiro que assista o curso desde o início. Dessa forma, você vai ficar por dentro de todas as novidades =)

Para fazer download do DaVinci Resolve 14 clique aqui.

História Sob Demanda: Descubra a Coleção de Arquivo do Pond5

14 set

A nova coleção de arquivo do Pond5 é um dos acervos mais completos de vídeos de momentos históricos e da vida cotidiana em tempos passados, cuidadosamente montado por historiadores do mundo todo.Conheça o maior mercado do mundo de arquivos de vídeo royalty-free que inclui:

  • Vídeos raros do século XX de todo o planeta
  • Cenas autênticas do dia a dia exclusivas do Pond5
  • Licença simples para uso em qualquer país em perpetuidade
  • Alta Definição: Mais da metade da coleção em HD
  • Preços competitivos que se ajustam ao seu orçamento

Vídeos Históricos, Agora Acessíveis.

Conecte sua história ao passado com a maior coleção royalty-free de cotidiano vintage, clássicos históricos, imagens de guerra e muito mais.

Entrevista com Rudy Caballeros, representante Foundry na América Latina | Post Solutions

12 set

A Foundry é uma das empresas mais inovadoras e presentes no segmento de softwares para efeitos visuais e já recebeu diversos prêmios técnicos como o Scientific and Engineering Award da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas. Produções como Piratas do Caribe, Senhor dos Anéis, The Amazing Spiderman, Transformers, O Hobbit utilizaram os softwares da Foundry.

Além do famoso Nuke, a Foundry também é proprietária de uma gama poderosa de ferramentas de workflow como Katana (ferramentas de pintura) e Mari (texturas 3D), além de plugins como Keylight.

Rudy Caballeros | Representante Foundry na América Latina

Na última semana recebemos a visita do Rudy Caballeros, representante Foundry na América Latina. Tivemos um bate-papo sobre o mercado e ele explicou os benefícios e vantagens de ferramentas como o Nuke em produções audiovisuais, onde a necessidade é qualidade e resultados rápidos.
Ah sim, e também ganhei uma licença do Nuke! rs
Acompanhe a entrevista.Gustavo Lopes – Olá Rudy, obrigado por estar aqui e responder as nossas dúvidas sobre a Foundry e suas soluções. Como a Foundry começou no mercado audiovisual? Pode contar um pouco a história da empresa para os leitores do site?

Rudy Caballeros – Foundry (ou The Foundry como era chamado antes) era uma pequena empresa estabelecida em 1996 em Londres na Inglaterra. Começamos criando plug-ins e outras ferramentas para a indústria de produção de mídia. Depois disso, a empresa buscou crescimento através da obtenção dos direitos de comercializar ferramentas, aprovadas e confiáveis, criadas para a indústria. Foi assim que começamos a distribuir o Nuke depois que a Digital Domain concordou em levar sua ferramenta de composição ao mercado.

Em seguida, aumentamos nosso portifólio com acordos semelhantes, adicionando produtos como Mari, Katana, Flix e em seguida o Modo, através da aliança com a Luxology. Para todas essas ferramentas foi adicionado plug-ins funcionais como Occula e CaraVR. Nós somos mais conhecidos pelo Nuke, que é uma ferramenta muito conhecida e utilizada na indústria para VFX.

Gustavo Lopes – A Foundry nos últimos anos está investindo e olhando com mais carinho o mercado Latino-americano, teremos ações neste sentido no Brasil?

Rudy Caballeros – A Foundry sempre esteve presente na América Latina, mas nos últimos três anos, estamos nós aproximando cada vez mais do Brasil. Fazemos isso porque notamos como os pedidos de trabalho internacionais chegam ao Brasil devido à qualidade e criatividade do trabalho dos brasileiros. Nossa intenção é ajudar a indústria para que possamos ver os talentos brasileiros criando trabalhos internacionais e com isso expressar sua arte e cultura.A implementação de ferramentas líderes da indústria aqui no Brasil, irá ajudar os artistas brasileiros a ter a qualidade, a velocidade e a compatibilidade necessárias para colaborar com pessoas em outros países.

Continue lendo

“Ter lentes anamórficas e tão rápidas, me permitem estar confortável com a iluminação.” DP Brett Pawlak

11 set

Dirigido por Destin Daniel Cretton e filmado pelo diretor de fotografia Brett Pawlak, O CASTELO DE VIDRO é baseado no diário de 2005 das memórias incomuns da infância e dos pais complicados da autora Jeannette Walls. Cretton e Pawlak trabalharam juntos pela primeira vez em TEMPORÁRIO 12 (SHORT TERM 12), O filme de tese de Cretton, que acabou por ser o filme de Brie Larson e o vencedor do Prêmio Grand Jury da Competição Narrativa SXSW de 2013. O CASTELO DE VIDRO é o quarto trabalho que fazem juntos. “Destin é um incrível contador de histórias”, diz Pawlak. “Ele escreve tudo o que ele dirige e é um desses diretores que tem uma ideia específica para o filme, mas quer que eu traga a estética visual”. Foi assim que eles embarcaram em TEMPORÁRIO 12 e tem sido a base da relação de trabalho desde então.Quando se aproximaram em O CASTELO DE VIDRO, Cretton e Pawlak tiveram uma conversa inicial sobre o look. “Nossa estética evoluiu desde o TEMPORÁRIO 12”, diz Pawlak. “Suas histórias tendem a ser muito humana e delicada e, não quero fazer looks que distraiam o espectador do filme. Tento iluminar o mais natural possível, no qual Destin realmente responde positivamente. Ele gosta de deixar os atores se movimentarem no espaço e filmar com várias câmeras.” A autora Walls também deu a Cretton e Pawlak algumas fotos de família e um documentário mais antigo sobre os seus pais incomuns, Rex e Rosemary, no início da década de 90, quando estavam reprimidos na cidade de Nova York. “Tiramos de suas vidas reais”, explica Pawlak. “Essas fotos e o filme ditaram a cor e a estética do filme em termos de figurino e produção”.

Escolher as lentes certas para o filme foi muito importante para Pawlak, que diz que são “realmente uma maneira de criar algum personagem em seu visual.” Desde o início, ele sentiu que as lentes anamórficas seriam a escolha certa para O CASTELO DE VIDRO. “Há uma tendência de se pensar que as anamórficas são para planos abertos e elas realmente melhoram esses tipos de filme”, diz Pawlak. “Mas eu acho que as anamórficas melhoram a intimidade também. Eu sabia que iríamos filmar em pequenos sets, bem como em planos bem abertos do Novo México, então, eu pensei que as anamórficas eram a escolha perfeita para fazer o filme parecer maior, mas também manter a intimidade.” Pawlak lançou a ideia para Cretton, que imediatamente a abraçou.Pawlak procurou quase todas as anamórficas disponíveis nas locadoras e fez testes de filmagem com muitas delas para dar a Cretton uma ideia do look que eles poderiam obter. “Começamos discutindo a opção das novas anamórficas”, diz Pawlak. “Fazendo quase o oposto de trabalhar com vidros velhos e vinhetando, pensávamos que iríamos deixar um look mais limpo e deixar a produção trabalhar mais próximo de nós. Destin estava cauteloso em não distorcer as coisas demasiadamente. Pawlak buscou as ARRI / ZEISS Master Anamórficas. “Coloquei-as na câmera e imediatamente olhei para uma 40 mm, que é bastante aberta e, fiquei atônito ao ver que não houve distorção em nenhuma das linhas ou no horizonte”, diz ele. “Toda linha era reta e o bokeh é muito bom. “Caiu a ficha”, pensei, aqui está a lente anamórfica que o Destin se sentiria confortável em trabalhar. Era a lente perfeita que eu queria sutilmente contar a história anamorficamente”.

Continue lendo

Ice Cream Entertainment nas filmagens da campanha publicitária do refrigerante Big Red

11 set

Juntos, Andrew e Nate escreveram e dirigiram toda a campanha publicitária do Big Red, composta por seis anúncios de 15 segundos na internet e versões alternativas no Facebook. “Os comerciais foram criados para divulgar a marca Big Red e promover sua campanha nacional de verão, BBQ Across America”, explicou Andrew. “Nate e eu somos contadores de histórias bem visuais, e focamos imediatamente no nome do produto, ‘Big Red’.O visual de uma garrafa de refrigerante gigante pareceu muito forte e memorável. Decidimos que a garrafa deveria ter uns 5 metros de altura e desenvolvemos uma abordagem no estilo comédia de situação em torno disso”.

Para criar a garrafa de refrigerante gigante, Andrew e Nate usaram a técnica da perspectiva forçada, colocando objetos perto e longe da câmera, no mesmo enquadramento, para que os objetos pequenos pareçam grandes e vice-versa. Apesar do efeito parecer simples de executar, havia certas considerações técnicas que Andrew e Nate precisavam observar durante as filmagens.“A técnica utilizada fica óbvia se a profundidade de campo e o foco não forem operados corretamente. O plano de fundo era filmado com abertura de lente f/2.8 e os close-ups com abertura f/16. Como a URSA Mini Pro possui filtros ND integrados, foi fácil aumentar e diminuir o stop da lente e manter a exposição consistente”, disse Andrew. “Outra situação complicada era quando os objetos pequenos encostavam no solo, e nós usamos asfalto, concreto e grama em miniatura para deixar essa integração mais fluida. O peso relativamente leve e o tamanho compacto da câmera facilitaram na hora de posicioná-la nos lugares apropriados para fazer as imagens em miniatura”.“Como uma produtora pequena, ficamos animados quando a Blackmagic Design anunciou a Ursa Mini Pro”, continuou Andrew. “Ela tem todos os recursos que estávamos buscando em uma câmera de grande porte. Filtros ND integrados, encaixe de lentes intercambiável, diversos slots de mídia, e muito mais, permitindo uma eficiência maior no set. Além do design ergonômico, a imagem da URSA Mini Pro compete com câmeras que custam o triplo do preço. O cliente ficou totalmente satisfeito com as imagens que captamos para a campanha do Big Red”.

Andrew e Nate queriam que os comerciais saltassem da tela, com cores ricas e profundas. “Filmamos em 4.6K, em RAW, com compressão 4:1″, notou Andrew. “Foi o equilíbrio perfeito entre flexibilidade na gradação de cores e tamanhos de arquivo gerenciáveis. Queríamos um look comercial estilizado, supersaturado e de alta tonalidade, e o poderoso codec RAW da câmera nos deu bastante liberdade para mexer nas cores na pós. Os conceitos dos comerciais eram divertidos, e nós queríamos que cada imagem refletisse esse tom.Segundo Andrew, na pós, o DaVinci Resolve Studio foi usado para tudo, exceto as imagens de efeitos especiais. “Essa foi a primeira vez que nós usamos o DaVinci Resolve Studio de ponta a ponta, e a maior vantagem foi poder ir da edição para a colorização e depois para a entrega em um processo fluido”, disse ele. “A capacidade de dividir a gradação em nós diferentes é uma grande vantagem sobre as ferramentas de tratamento de cores de outros sistemas de edição não linear, por exemplo. O DaVinci Resolve Studio não é apenas um programa de edição não linear com ferramentas de cores, ou uma ferramenta de correção de cores com alguns recursos de edição. Ele é um programa extremamente poderoso repleto de recursos de uma maneira geral”.

ARRI celebra 100 anos

9 set

Em 1917, dois adolescentes empolgados, August Arnold e Robert Richter, fundaram uma empresa de tecnologia para cinema em Munique, Alemanha.

100 anos depois, a matriz ainda se encontra na mesma rua em Munique, mas a ARRI cresceu e se tornou uma empresa multinacional e de confiança para a indústria cinematográfica com cerca de 1300 funcionários ao redor do mundo.
As comemorações do centenário este ano estará focada em setembro, no mês do aniversário, onde veremos o lançamento de alguns conteúdos interativos online. Começaram as marchas dos eventos de celebração do aniversário, que acontecerão durante este ano e, a primeira festa será em Munique, Alemanha, exatamente no local onde a empresa foi fundada há 100 anos atrás.

No dia 6 de julho, a ARRI recebeu importantes parceiros e clientes principalmente da ARRI Media e ARRI Rental da Europa. No dia seguinte, as festividades continuaram com mais de 1000 funcionários e ex-funcionários aposentados da ARRI de toda parte do mundo celebrando na parte da manhã.

Feliz Aniversário ARRI

Feliz Aniversário! Happy Birthday! Feliz Cumple! Alles Gute! É o aniversário do centenário da ARRI e, diretores e fotógrafos de toda parte do mundo estão se juntando à nossa comemoração. Venha e junte-se a nós também! Descubra mais no dia 12 de setembro.

The Filmmaker’s View: 100 Years of ARRI
The Filmmaker's View: 100 Years of ARRI

Para marcar o centenário da ARRI, mais de 200 cineastas internacionais foram entrevistados sobre seus projetos e experiências individuais com a ARRI ao longo dos anos. Para esta edição limitada, cerca de 100 diretores de fotografia, diretores, profissionais de iluminação, historiadores e criadores, foram escolhidos por sua visão única do passado, presente e futuro do cinema.

Reserve a sua agora!

Lançamento do centenário: uma entrevista com os diretores

Os membros da direção executiva do grupo ARRI, Jörg Pohlman e Franz Kraus, fazem o lançamento da empresa com a retrospectiva da recente história, a sua transição do analógico para o digital e os planos para 2017.

 

Versão final do DaVinci Resolve 14 já está disponível | Download Gratuito

7 set

O DaVinci Resolve 14 é a maior versão da história do produto, e foi desenvolvido para revolucionar a pós-produção completamente. É a única solução do mundo que oferece integração total de edição, correção de cores e áudio. Ele atende desde os usuários independentes até os mais complexos fluxos de trabalho colaborativos baseados em estúdio.

Os novos recursos incluem uma performance até 10 vezes melhor, uma suíte de pós-produção de áudio completa com áudio Fairlight integrado ao DaVinci Resolve e ferramentas de colaboração multiusuário que permitem que múltiplas pessoas editem, colorizem e façam a mixagem de áudio a partir de múltiplos sistemas, tudo no mesmo projeto ao mesmo tempo. Além disso, o DaVinci Resolve 14 inclui centenas de novos recursos para editores e coloristas, incluindo mais de 20 novos efeitos como reconhecimento e rastreamento facial automático para que os usuários possam fazer ajustes rápidos em rostos nas suas imagens.

Isto é como se o DaVinci Resolve 14 reunisse 3 aplicativos de ponta em um. Os clientes obtêm edição e correção de cores profissionais e as novas ferramentas de áudio Fairlight. Um único clique é suficiente para alternar entre a montagem, as cores e o som. Para os estúdios multiusuário, o DaVinci Resolve 14 Studio oferece bloqueio de ficheiros e linhas de tempo, chat integrado, uma ferramenta gráfica de comparação de linhas de tempo para aceitar ou combinar modificações, e muito mais. Esses recursos mudam a pós-produção significativamente, de um fluxo de trabalho linear para um paralelo. Os clientes não precisam mais importar, exportar, traduzir ou fazer a conformidade de projetos. Todos podem trabalhar no mesmo projeto simultaneamente.“O DaVinci Resolve 14 é o primeiro sistema de edição não linear a oferecer todas as ferramentas profissionais que eu preciso reunidas em um único software”, disse Eric Wilson, editor do sucesso televisivo NCIS: LA. “A combinação de edição, correção de cores, efeitos e áudio de ponta, além do suporte multiformato 4K e todas as novas ferramentas de colaboração, é empolgante e inovadora. Vai mudar o jogo”.

“O DaVinci Resolve 14 Beta Público foi baixado mais vezes do que qualquer outra versão da história desse software”, disse Grant Petty, diretor executivo da Blackmagic Design. “Essa nova versão representa um grande salto adiante porque proporciona aos clientes, desde os usuários independentes até os grandes estúdios, uma maneira de alternar entre a edição, gradação e áudio de maneira fluida. Isso significa que eles terão mais tempo livre para usar a criatividade e perderão menos tempo traduzindo projetos e alternando entre múltiplos aplicativos”!

A versão gratuita do DaVinci Resolve 14, que possui mais recursos do que a maioria dos programas pagos, está disponível para download através do site da Blackmagic Design.

Para obter ainda mais opções criativas, os clientes podem adquirir o DaVinci Resolve 14 Studio completo por apenas $299, um valor inferior ao custo da maioria das assinaturas de serviços baseados em nuvem. A versão DaVinci Resolve 14 Studio de US$299 acrescenta as novas ferramentas colaborativas multiusuário, mais de 20 novos Resolve FX, incluindo ferramentas de melhoramento facial avançadas, suporte para projetos 4K e de 120fps, 3D estereoscópico, efeitos de desfoque e neblina com qualidade óptica, granulação de película, ferramentas para a eliminação de ruído e muito mais. E o melhor de tudo, o DaVinci Resolve não exige uma conexão de internet ou assinaturas mensais de sistemas em nuvem para funcionar.

Continue lendo

A Centerplex no Brasil escolhe projetores de cinema Christie e Christie Vive Audio

7 set

Christie®, líder na criação e entrega das melhores experiências visuais e de áudio do mundo, tem o prazer de anunciar que seus projetores DLP Cinema® e sistemas de som de cinema Christie Vive Audio ™ foram escolhidos para equipar o novo multiplex Centerplex Aracajú Parque Shopping, localizado no Estado de Sergipe, no nordeste do país. O multiplex terá sete telas, das quais cinco serão equipadas com projetores Christie CP2215, uma com o Christie CP4220 e a maior com um Christie CP4230. Além disso, todas as salas contarão com o sistema de som de cinema Christie Vive Audio, utilizando a eficiente tecnologia de driver de fita e um design exclusivo de matriz em curva em um único gabinete compacto para fornecer cobertura excepcionalmente uniforme em todos os auditórios. A maior tela também estará equipada com Dolby Atmos, uma tecnologia de som de última geração que coloca e move o som por toda a sala para verdadeiramente imergir o público nos efeitos de música e áudio.

O Centerplex Aracajú Parque Shopping também planeja implantar os flat panels de LCD da Christie para ajudar a elevar a experiência no lobby a um novo nível, oferecendo displays altamente atrativos e digitalmente dinâmicos para cativar o público enquanto estiverem na fila para comprar seus bilhetes e pipoca.“Estamos fortemente empenhados em oferecer as melhores tecnologias de cinema do mercado para o nosso público desfrutar dos melhores visuais e áudio no nosso mais novo complexo de cinema em Aracajú”, disse Marcio Lima, CEO da Centerplex. “A Christie fez seu próprio nome com base na qualidade de seus produtos e no serviço que oferece no Brasil, sem mencionar a tranquilidade que nos dá por trabalharmos com um fabricante com um histórico comprovado e uma história na indústria do cinema”. Lima acrescentou que “à medida que expandimos para o mercado brasileiro, esperamos continuar nossa parceria produtiva com a Christie, que nos ajuda a oferecer aos nossos clientes a melhor qualidade para a experiência no cinema”.

Continue lendo

Você é videomaker, trabalha com produção de vídeo?

6 set

Oi, aqui é Fábio Cappellini, tudo bem?

Se a resposta é SIM, quero te fazer um convite!

Tenho 32 anos de atividades profissionais e fui responsável pelo Canal da Santos TV, canal online do Santos Futebol Clube. Só para ter uma ideia ele é o canal mais assistido nas Américas e o quinto do mundo no segmento.

No dia 12 de Setembro vou estar em Goiânia para falarmos sobre os desafios e oportunidades deste tipo de produção. Quero compartilhar com vocês toda as experiências que tive, e dar dicas valiosas que irão ajudar muito em suas produções.

Neste dia vou estar com amigos e parceiros e juntos vamos levar até você o que existe de mais vantajoso em equipamentos e plataformas de produção. Não importa o seu segmento de atuação, tenho certeza que temos muitas coisas boas para compartilhar.

Anota aí pra não esquecer! Dia 12 de Setembro as 9h no Castro’s Park Hotel
Av. República do Líbano, 1520 – St. Oeste, Goiânia – GO.

Estou te esperando.

Entre aqui e garanta sua participação gratuita

Assemblage utiliza URSA Mini Pro 4.6K e DaVinci Resolve Mini Panel em vídeo da Riot Games

6 set

A Riot Games, baseada na Califórnia, EUA, responsável pelo game de sucesso ‘League of Legends’, é uma desenvolvedora e publicadora de jogos eletrônicos, além de organizadora de torneios de eSports. A empresa tem escritórios em vários lugares do mundo, incluindo Tóquio.A produtora multicultural Assemblage, de Tóquio, recentemente filmou e fez a pós-produção do novo vídeo de recrutamento corporativo da Riot Games. “Esse projeto é uma mistura de vídeo corporativo com recrutamento, para atrair os clientes e os novos talentos que a empresa procura”, disse Alexandre Bartholo, diretor de fotografia do projeto, e também CEO da Assemblage. Nós filmamos no estúdio e nos escritórios deles, onde entrevistamos várias pessoas”.

Alex continuou: “Inicialmente, eu estava pensando em usar só uma câmera para o projeto inteiro, porém o tempo era curto. Eu queria captar imagens de vários ângulos. Além disso, recentemente comecei a usar um kit de lentes Master Anamórficas da ARRI. E fiquei pensando em uma maneira de tirar o máximo delas. Então, resolvi adicionar outra câmera – a URSA Mini Pro”.

“Eu estava procurando uma câmera capaz de captar imagens de 10 bits, filmar em ProRes, e que tivesse filtros ND e encaixe de lentes PL. Testei outras câmeras com recursos similares, mas elas precisavam de equipamentos adicionais, como gravadores externos e cabos. Por outro lado, a URSA Mini Pro vêm com tudo incluído, o que significa uma menor chance de algo dar errado. Não preciso me preocupar com equipamentos externos causando problemas durante as filmagens. Além disso, a qualidade da imagem é ótima”.A URSA Mini Pro foi usada para captar close-ups e rolo B. Todo o projeto foi filmado no modo anamórfico da URSA Mini Pro e em 23.98fps, exceto o rolo B, que foi filmado em 40fps. “Filmei com a câmera na mão na maior parte do tempo pois não tínhamos tempo para colocá-la no tripé. Filmar o rolo B em câmera lenta deixa a estética do handheld mais limpa e mais interessante”, disse Alex.

Continue lendo

SET Sul analisa o futuro do broadcast “após o switch-off”

6 set

O painel “Panorama do broadcast após o switch-off” foi moderado por Carlos Fini (SET) e composto por Ivan Miranda (SET/RPCTV), André Fronza (RIC TV) e Clézio Cunha (SBT). Fini iniciou o debate afirmando que as emissoras paranaenses devem discutir o que farão de 2018 até 2023, após o switch-off. “Muito se tem falado sobre o modelo de transição da TV analógica para a TV digital. Foram realizadas campanhas de comunicação intensas, distribuição de kits para a população, formação de profissionais, a criação de uma empresa (a EAD) e a utilização de muitos recursos durante a transição dos primeiros grupos de cidades, de maneira que se atingisse o cronograma oficial de migração, mas muito pouco se tem debatido sobre o pós switch -over”, provocou o moderador.

Clézio Cunha, Ivan Miranda e André Fronza. Foto: Fernando Moura.

Ivan Miranda afirmou que no Estado do Paraná a meta é uma taxa de conversão de 100%, mas afirmou que “estará bom” se chegarem aos 97%. “O nosso questionamento deve ser se podemos deixar um percentual de 10% de cobertura de fora como está acontecendo em Goiânia. Acreditamos que não podemos”, disse.

Fronza e Cunha concordaram e afirmaram que um dos desafios é mostrar às empresas que, talvez, a única forma de chegar aos pequenos municípios seja o compartilhamento de equipamentos. “A nossa meta vai muito além de chegar aos 100% de cobertura digital, o desafio passa por como chegaremos à população”, destacou Cunha. Fini reforçou e disse que “as emissoras estão devendo à população”.

Para Cunha, o maior desafio em termos de digitalização é como entregar o sinal e que rotas usar para chegar ao telespectador. “Pode ser fibra, rede ótica, satélite, porque o maior meio de comunicação continua sendo a TV aberta. Hoje, o mais difícil é manter o sinal e entregá-lo. A TV digital tem de ser pensada como o cronograma de implantação da TV analógica, a diferença é que na TV analógica tivemos anos de preparação e, agora, estamos em cima da hora”. Miranda refletiu sobre o processo de migração e disse que o custo operacional é um desafio e depende da linha corte de população que haverá para desligar o sinal analógico, e se as empresas têm ou não orçamento para investir.

Continue lendo

Palmas para Peter Sellers | 92 anos

6 set

Versatilidade era marca registrada de Peter Sellers, que conciliava os talentos de ator, humorista e cantor. Mas a arte de fazer rir o consagrou como um gênio da risada, principalmente ao interpretar o caricato inspetor Jacques Clouseau, de A Pantera Cor-De-Rosa. No mês em que completaria 92 anos, o britânico ganha homenagem no Telecine Play e no Telecine Cult, com três comédias que marcaram sua carreira: Um Convidado Bem Trapalhão, A Pantera Cor-De-Rosa (1963) e Um Tiro no Escuro. Os filmes – todos dirigidos por Blake Edwards – serão exibidos em sequência no domingo, dia 10, a partir das 18h.Um Convidado Bem Trapalhão abre o especial, com Sellers na pele do desajeitado ator Hrundi V. Bakshi. Ele acaba de ser demitido do estúdio no qual trabalhava, após destruir um set inteiro. A maré de confusões continua: por um engano, Hrundi é chamado para a festa de um poderoso produtor, causando ainda mais trapalhadas durante o evento. Logo depois, destaque para A Pantera Cor-De-Rosa (1963), estreia do artista como o famoso investigador francês Jacques Clouseau, que rendeu sua indicação ao Globo de Ouro na categoria Ator Comédia/Musical.

O personagem roubou a cena e virou protagonista no ano seguinte no longa Um Tiro no Escuro, segundo filme da famosa saga da Pantera Cor-de-Rosa. Mais enrolado do que nunca, o detetive tem um novo desafio: desvendar a cena de um crime na mansão do milionário Benjamin Balloon.

Autodesk University Brasil 2017 – Vamos?

6 set

As maneiras de imaginar, projetar e produzir estão mudando mais rápido do que nunca e esse é o tema central da 7ª edição do AU Brasil, o mais importante encontro de profissionais de mídia & entretenimento, projetos de design, arquitetura e engenharia do País.

Você é convidado para presenciar essa discussão junto com o diretor geral da Autodesk no Brasil, Sylvio Mode, que apresentará dados atuais de mercado e como soluções como realidade virtual e realidade aumentada tem sido utilizadas em diversas indústrias. Ele também anunciará uma parceria inédita que vai beneficiar profissionais das áreas de arquitetura, engenharia e construção.Para ilustrar essa nova realidade, o Vetor Lab, braço de realidade virtual do estúdio de animação 3D Vetor Zero, comentará sobre o momento deste mercado, apresentará alguns de seus cases de sucesso – incluindo a campanha que ganhou um Leão de Ouro no último Festival de Cannes – e de que forma os software da Autodesk auxiliam a equipe de criação a desenvolver projetos de realidade virtual personalizados para diferentes segmentos, entregando uma experiência imersiva e interativa para cada cliente.

Continue lendo