Câmeras Micro Cinema ajudam série MegaBots Inc | Blackmagic Design

30 out

Câmeras digitais cinematográficas Micro Cinema Camera e URSA Mini 4.6K foram usadas pelo DP Scott Sorensen na gravação de uma série web para a fabricante de robôs americana MegaBots Inc. A empresa utiliza a última tecnologia em robótica para criar máquinas humanóides de 5 metros de altura pilotadas internamente.

Há dois anos, a MegaBots desafiou a empresa de robótica japonesa Suidobashi Heavy Industry para um duelo de robôs gigantes, e o desafio foi aceito. No primeiro episódio da série web, a MegaBots concluiu que o seu robô Mk. II não era ideal para um combate direto e decidiu construir um robô totalmente novo ao invés de modificar o modelo existente. Com isso, a série web da MegaBots documentou a pesquisa, o desenvolvimento e a eventual criação de um robô completamente novo chamado Eagle Prime. A série culmina com o Duelo de Robôs Gigantes entre o Eagle Prime da MegaBots e o Kuratas da Suidobashi.“A MegaBots possui um grande número de seguidores na internet. As pessoas querem muito assistir robôs gigantes de ficção científica lutando na vida real. O objetivo da série web é mostrar ao público o trabalho envolvido para trazer essas máquinas à vida”, disse Sorensen. “No começo da série, nós nos reunimos e enumeramos as etapas mais importantes da construção do robô. Sempre que uma parte nova do robô era concluída, nós íamos lá com uma equipe pequena e documentávamos o processo.Cada vez que a equipe da MegaBots concebia um sistema do robô, era a primeira vez que as peças coletadas eram utilizadas daquela maneira. Caso algo desse errado, tínhamos que estar preparados para documentar todos os resultados possíveis. Por isso, era fundamental que nós tivéssemos um arsenal de câmeras para cobrir cada acontecimento em 360 graus.”

Para captar todos os ângulos possíveis, Sorensen contou com seis modelos Micro Cinema Camera, por causa do seu tamanho compacto, porta de expansão e look cinematográfico. “Em primeiro lugar, escolhi usar as Micro Cinema Cameras por causa da porta de expansão. Eu sabia que, eventualmente, seria necessário instalar câmeras no interior dos cockpits dos robôs. Com a porta de expansão das câmeras, pude gravar e cortar as câmeras remotamente através de um controle remoto de aeromodelo, enquanto que a alimentação AC era fornecida pelo robô”, comentou.

A URSA Mini 4.6K também foi usada várias vezes na filmagem como uma câmera secundária, gravando em uma taxa de quadros mais alta. “Em muitos dos testes que fizemos, eu deixava a URSA Mini 4.6K gravando em câmera lenta, enquanto operava uma das Micro Cinema Cameras em um gimbal”, explicou o DP.Sorensen também usou o MultiView 4, o monitor SmartView 4K e várias unidades do Micro Converter HDMI to SDI da Blackmagic Design como parte do seu fluxo de trabalho. Durante o duelo, cada robô foi equipado com uma série de câmeras Micro Cinema, que alimentavam os Micro Converters HDMI to SDI, que por sua vez enviavam o sinal para dois MultiView 4. Os MultiView 4, então, alimentavam uma solução de vídeo sem fio que transmitia a imagem com visualização dividida ao SmartView 4K instalado na central de vídeo, para que o Sorensen tivesse certeza que cada câmera estava respondendo ao sistema remoto de disparo de gravação. O sistema remoto de disparo de gravação consistia em um único transmissor de controle remoto, que era conectado a dois receptores; um para cada robô. Dos receptores, Sorensen conectava um único cabo servo ao cabo de expansão de cada uma das câmeras Micro Cinema. Cada câmera era associada ao seu próprio switch no transmissor.“O sistema remoto de visualização/controle foi simples de instalar, com peças prontas para serem usadas. O sistema economizou muito tempo no set, e foi legal ver que as câmeras continuaram gravando mesmo em meio a tantos impactos e quedas. Foi excepcional”, disse Sorensen.
“Como as câmeras Micro Cinema são muito pequenas, foi fácil equipá-las no espaço apertado do interior dos cockpits. Durante os testes com o Eagle Prime, também usamos câmeras fixadas em tripés century e braços mágicos, uma câmera no deslizador com controle de movimento, uma no gimbal e outra em uma grua”.Sorensen também comentou sobre a durabilidade das Micro Cinema Cameras. “Durante as filmagens de um dos episódios, estávamos testando a capacidade dos robôs de arremessar barris de 200 litros. Em um lance de extremo azar, um barril desgovernado caiu sobre uma Micro Cinema Camera que estava montada em um deslizador. O barril arrancou a lente e só causou um pequeno dano ao deslizador, enquanto que a câmera ficou intacta. Essas câmeras são incrivelmente resistentes, apesar do tamanho reduzido”, disse ele.

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s