Arquivo | março, 2018

Conheça a maior plataforma de locações para fotógrafos e produtores

27 mar

Já pensou poder filmar ou fotografar em mansões e outros tipos de locações de uma maneira fácil e acessível?

Pois é, com o CenaZERO, além das locações, você encontra câmeras, lentesobjetos de cena e até veículos para alugar perto de você! Agora fica mais fácil realizar suas produções fotográficas e audiovisuais.

Você também pode anunciar o que têm aí e ganhar com isso!

Junte-se à milhares de usuários em todo Brasil.  www.cenazero.com.br

Anúncios

Equipamentos ARRI no Oscar®

26 mar

Desde 2011, todos os vencedores do Melhor Filme da Academia foram filmados em uma câmera ARRI. Em 4 de março de 2018, no Dolby® Theatre em Hollywood, essa tradição continuou. O melhor filme de 2017 foi para A FORMA DE ÁGUA. Este drama de fantasia, dirigido por Guillermo del Toro e fotografado pelo diretor de fotografia Dan Laustsen, ASC, DFF com ALEXA e as lentes Master Prime, também acumulou os prêmios de Melhor Diretor, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Direção de Arte, tornando-se o grande vencedor da noite. Del Toro também levou os prêmios mais críticos deste ano, incluindo o Globo de Ouro e o prêmio BAFTA pelo seu notável filme. Sendo um fabricante de equipamentos cinematográficos e de broadcast, a ARRI tem uma atração especial para a categoria de Melhor Fotografia. O candidato indicado a quatorze vezes ao Oscar®, Roger Deakins, CBE, ASC, BSC, foi finalmente reconhecido por seu notável trabalho em BLADE RUNNER 2049 com o prêmio Melhor Fotografia. A continuação da ficção científica do diretor Denis Villeneuve, do clássico de Ridley Scott em 1982, foi elaborada com a ajuda das câmeras ALEXA XT Studio, lentes Master Prime, luzes ARRI, todas fornecidas pela ARRI Rental. No início de 2018, Deakins também foi premiado com a Melhor Fotografia da American Society of Cinematographers (ASC) e British Academy (Bafta) Awards.

O Oscar de Melhores Efeitos Visuais também foi para BLADE RUNNER 2049 e a equipe de John Nelson, Gerd Nefzer, Paul Lambert e Richard R. Hoover.

ARRI também estava por trás das cenas em muitas outras produções vencedoras do Oscar®. TRÊS ANÚNCIOS PARA UM CRIME, Melhor Atriz no papel principal, Frances McDormand e Melhor Ator coadjuvante, Sam Rockwell, foram filmados com a ARRI ALEXA XT Plus. O DESTINO DE UMA NAÇÃO, capturado e iluminado com ALEXA SXT e ALEXA Mini além dos SkyPanels de LED, ganhou como Melhor Ator no papel principal, Gary Oldman. A Melhor Atriz coadjuvante Allison Janney, foi filmada com a ARRICAM em I, TONYA. GET OUT, vencedor do Melhor Roteiro Original e ME CHAME PELO SEU NOME, vencedor do Melhor Roteiro Adaptado, também foram filmados com câmeras ARRI.

Uma categoria menos conhecida, mas importante, a Academia concedeu ao filme THE SILENT CHILD o prêmio de curta-metragem. Dirigido por Chris Overton e Rachel Shenton, este filme segue Libby, um surdo de quatro anos de idade em uma família que todos ouvem. O diretor de fotografia Ali Farahani capturou o curta com ALEXA.Todo filme indicado na categoria de melhor filme em língua estrangeira foi filmado em ALEXA XT da ARRI. Agradecemos aos nossos amigos por toda a parte do mundo, por sua confiança nos nossos equipamentos. Vencedor do melhor filme estrangeiro de 2017 foi a submissão chilena em UMA FANTÁSTICA MULHER. Indicado em vários festivais de cinema este ano, o filme estreou no 67º Festival Internacional de Cinema de Berlim em fevereiro de 2017, onde ganhou o Urso de Prata para o Melhor Roteiro e o Prêmio Teddy, um prêmio dado a filmes com um tema LGTB.

A ARRI felicita todos os vencedores e indicados da 90ª premiação anual da Academia. Agradecemos por confiar nas câmeras, lentes, iluminação e serviços da ARRI para ajudar a criar suas visões artísticas.

Clipe Gratuito e Coleção em Destaque da Semana

26 mar

Para além dos andaimes e do barulho constante de construção, há sempre um plano por trás de toda obra, que vai da planta até a inclusão do novo elemento na paisagem.

Siga esse processo em nossa coleção especial de Construção, e baixe o clipe gratuito da semana abaixo.
Leia mais

Autodesk e SEIL firmam termo de cooperação para fomentar BIM

22 mar

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística do Paraná (SEIL – PR), José Richa Filho, assinou um termo de cooperação técnica com a Autodesk, empresa líder mundial em software 2D e 3D. O objetivo é fomentar a plataforma BIM (Building Information Modeling) na elaboração de projetos de engenharia e arquitetura. A cooperação técnica tem como objetivo promover ações conjuntas de fomento à implantação de melhorias na gestão de obras públicas.

Foto:  Jorge Woll

A tecnologia possibilita a construção virtual do projeto, já que substitui as plantas em 2D por modelos tridimensionais inteligente. O BIM permite acompanhar todas as etapas do processo de construção, desde os estudos de viabilidade até a demolição. Os profissionais têm acesso a todo ciclo de vida de um edifício com uma visão muito próxima do resultado final. Desta forma, é possível detectar inconsistências com antecedência, melhorar a precisão dos orçamentos e prever o andamento da obra, além de adotar soluções mais sustentáveis.

Continue lendo

Rachel Morrison em BLACK PANTHER e MUDBOUND

22 mar

Foi um grande ano para Rachel Morrison, ASC: ela se tornou a primeira diretora de fotografia a ser indicada para um Oscar por seu trabalho no MUDBOUND da Netflix, e ela também filmou BLACK PANTHER da Marvel. “São mundos distintos”, diz Morrison sobre os dois filmes. Ela disse que ficou atraída por BLACK PANTHER por conta do forte relacionamento que ela e Ryan Coogler desenvolveram enquanto trabalhavam em 2013, no filme independente, FRUITVALE STATION. “Eu sabia que Ryan faria algo especial de alguma forma e que não seria apenas um filme em quadrinhos”, diz ela. “Eu também estava entusiasmada com o desafio. É o oposto de qualquer coisa que já fiz”.

“O SkyPanel se tornou realmente uma ferramenta incrível,” diz ela. “Acho que foi algo que eu aprendi no BLACK PANTHER, descobrindo a versatilidade da cor e podendo dimerizar e trocar as cores sem fio. É realmente incrível a maneira de mudar um azul para o roxo ou uma mudança na intensidade da luz, serem executadas por um iPad.” Ela observa que também pode mudar as luzes durante um ensaio. “É apenas um toque de botão e você não precisa pedir aos atores para sair do set enquanto você traz uma escada de doze degraus e joga as telas difusoras nos refletores”, diz ela. “Se você vai filmar na hora mágica, mas você não sabe se a intenção é quente, hora mágica ensolarada ou uma hora mágica fria, então, você pode programar dois looks e perguntar ao diretor: você gosta de A ou B? Essa é uma ferramenta incrivelmente versátil.”

BLACK PANTHER também tinha muitos de efeitos visuais, que estavam em um novo nível para Morrison. “O supervisor de efeitos visuais Geoff Bauman, era uma pessoa que queria colaborar e inspirar”, diz ela. “Eu era muito sortuda! Há um pouco menos de espontaneidade com um filme imerso em efeitos visuais, porque você tem que entender qual é a visão completa, mas traz a mesma qualidade instintiva humana para o trabalho”. Uma série de cenas também envolveu grandes acrobacias.

“Você precisa se render um pouco ao controle”, diz ela. “Realmente se torna uma colaboração ainda maior com seu coordenador de dublês, seus dublês e o supervisor de efeitos visuais, para fazer um plano. É realmente sobre cinema colaborativo, tentando ser clara sobre a visão e garantir que todos estejam alinhados. É o mesmo para um filme pequeno a um grande”.

Sobre o que faz um bom diretor, Morrison tem uma perspectiva interessante desde que dirigiu. “Ele ou ela traz uma visão muito clara para a história que eles estão tentando contar, mas também está interessado em colaborar e inspirar as pessoas ao seu redor”, diz ela. “Eles inspiram seus colegas de trabalho, mas também são inspirados por eles e estão abertos a receber novas ideias e ainda com uma ideia clara sobre o encaminhamento da história.”

Ser gentil e generosa é uma qualidade a mais para ela. “Entramos nesses trabalhos quase como se fossemos para a guerra… Você precisa estar pronto e disposto a receber uma bala pelo outro”, diz ela. “E você também quer ser como uma família. Não é a primeira coisa que procuro em um diretor, mas é quase isso.”

Ela também tem conselhos para jovens cineastas que acabam de chegar na área. “Seja curioso”, diz ela. “Você não vai aprender sem fazer perguntas. Você estará em 10 ou 15 outros sets de filmagem com diretores de fotografia antes de chegar ao seu.”

“Seja paciente”, ela aconselha. “Esta não é uma indústria em que o sucesso chega da noite para o dia. Você precisa construir as coisas, ser persistente e saber que vai levar algum tempo. Não há escassez de pessoas ótimas e talentosas lá fora. Eu acho que você acaba sendo contratado, não por conta do trabalho que você faz, mas por causa de quem você é, o que é único dessa indústria.”

Dicas para manutenção e limpeza de equipamentos fotográficos

21 mar

Todo bom fotógrafo sabe que é necessário muito cuidado com os equipamentos fotográficos. Você não pode apenas usar e guardar em qualquer lugar, é necessário fazer uma manutenção. Se você é novo nessa área precisa aprender sobre o assunto, por isso selecionamos algumas dicas de limpeza de equipamentos fotográficos.

Seu equipamento não vai durar a vida toda, mas os cuidados vão ajudar na preservação. Está pronto para aprender dicas de limpeza de equipamentos fotográficos, manutenção, como guardar e até como evitar acidentes? Nossa primeira dica é sobre a forma como deve guardar, você deve evitar deixar ele em locais úmidos e empoeirados.

Continue lendo

Preset e Projeto para Adobe Premiere | Entrega digital de materiais

20 mar

A partir de abril de 2018 a entrega de materiais publicitários para afiliadas Rede Globo passará a ser digital, adotando o padrão da Rede Globo. O material para veiculação deve ser entregue somente nos formatos XDCAM-HD 50Mbps, com relação de aspecto 16:9 ou XDCAM-SD 50Mbps com relação de aspecto 4:3.O material deverá ser enviado via nuvem, através dos players Adstream, Adtoox, A+V Zarpa e Casa Vaticano homologados pela Rede Globo.

Você está com dificuldades para enviar o arquivo com características técnicas para inserção dos recursos de acessibilidade? Use nosso Projeto e Preset para Adobe Premiere.

Preset para Adobe Premiere, download aqui!
Projeto padrão para Adobe Premiere, download aqui!

Fique atento com seu projeto, é necessário ter 8 canais de áudio e o arquivo precisa ter as informações de Closed Caption de EIA-708 e EIA-608, isso mesmo, de ambos os formatos no mesmo arquivo com a extensão MXF.

O nível de áudio deverá ser ajustado com medidores de loudness em conformidade com a recomendação EBU R-128-2011. Existem vários medidores disponíveis no mercado, tanto por hardware quanto por software, e no formato de plug-ins para os principais softwares de edição. Em princípio, qualquer medidor que se adeque à recomendação EBU R 128 -2011 pode ser utilizado. Fique tranquilo, utilizando e exportando o seu arquivo com o nosso Preset você não terá problemas com o loudness.

Seguem alguns exemplos de medidores: Hardware: RTW TM3 (até 5.1), TM7 (até 16 canais), TM9 (até 16 canais), Dolby LM100 (apenas estéreo) / Software: TC Electronic LM6 (plug-in para Final Cut Pro, ProTools e outros softwares de edição, até 5.1), TC Electronic LM2 (apenas estéreo), Dolby Media Meter, e R128GAIN (Open Source).

Leia nosso artigo sobre os custos para enviar o material.

“A maioria dos players homologado pela Rede Globo já atua há anos em mercados da Europa e EUA, onde o sistema digital é uma prática adotada em 100% das entregas. O valor por cada sinal de exibição será de R$230,00 para a mesma área de cobertura e R$ 375,00 para exibições em cobertura diferente. O faturamento será feito diretamente pela emissora contra as agências/anunciantes. Os players não cobrarão nenhum valor relativo a esse serviço específico.” segundo comunicado.

– Adstream:atendimento@adstream.com / (11) 0800 9419777

– Adtoox:suporte@adtoox.com / (11) 2667 0061 ramal 673

– A+V Zarpa:atendimento@amasvzarpa.com / (11) 3567-4640

– Casa Vaticano:contato@casavaticano.com.br / (11) 2076-9044

Produtora usa soluções Blackmagic Design no comercial “My Year of Me” da empresa Progressive

19 mar

Rob Bessette e a equipe da Finish Post recorreram ao DaVinci Resolve Studio pela sua rapidez e consistência durante o projeto. O processo ocorreu em duas etapas. Primeiro, Bessette trabalhou com os fundos para desenvolver os looks do spot e, em seguida, fez uma gradação final após concluir a animação do personagem e os efeitos visuais (VFX).“Ter a capacidade de comparar múltiplas versões e mostrá-las aos clientes lado a lado com a funcionalidade da tela dividida no DaVinci Resolve foi crucial quando estávamos criando os looks para cada ambiente”, explicou Bessette. “Cada look teve um papel na maneira como o personagem iria interagir na cena, portanto era fundamental que pudéssemos ser capazes de nos comunicar claramente e eficientemente com o cliente. O DaVinci Resolve Studio agilizou a experiência e ajudou tudo a progredir facilmente durante todo o processo, desde a direção criativa na suíte de colorização até os VFX e a animação do personagem.”De acordo com Bessette, cada uma das várias aventuras no comercial exigia um look diferente, variando de uma cena de casamento à luz de vela com tons quentes a um terminal alfandegário de aeroporto com um clima frio, enfadonho e estéril. Bessette usou o DaVinci Resolve Studio para aperfeiçoar o look de cada locação.

“Durante uma cena em que a caixa contempla andar sobre brasas, tínhamos que trabalhar com a relação entre a extremidade baixa dos tons médios e dos pretos para deixá-la com um tom legal e rico, mantendo os detalhes das sombras. Ao mesmo tempo, também queríamos ter a certeza de que tínhamos iluminação suficiente para ver o ambiente. Encontrar o equilíbrio entre esses dois elementos foi a chave para que a cena desse certo. Além disso, criamos um leve brilho nas brasas através da chave de luminância do DaVinci Resolve Studio e acrescentamos um pouco de saturação para deixar as brasas com a aparência mais quente possível”, disse Bessette.“Para a cena com a asa-delta, o principal era trabalhar com a consistência entre cada plano para aquela locação”, continuou. “Ela foi gravada em um dia lindo e ensolarado, mas apareceram algumas nuvens escuras meio ameaçadoras. Para resolver isso, isolamos as nuvens infratoras com uma Power Window que tinha uma leve difusão nas bordas e as clareamos um pouco. Também alteramos a cor do oceano para um belo azul tropical que ficou muito mais atraente usando o qualificador HSL do DaVinci Resolve Studio.

Continue lendo

Del Toro + Laustsen em A FORMA DA ÁGUA

19 mar

Com A FORMA DA ÁGUA, o diretor Guillermo del Toro cria novamente uma mistura mágica de conto de fadas, emoção e drama, com a fotografia desempenhando um papel de grande importância na criação do ambiente e da história. Del Toro chamou o diretor de fotografia Dan Laustsen, ASC, com quem trabalhou no MUTAÇÃO e no A COLINA ESCARLATE. “O design final da criatura é feito com luz”, diz Del Toro. “Se eu não tivesse um fotógrafo que entendesse isso, não funcionaria. Dan também entende que é “sobre emoção” não apenas sobre a luz principal, a luz cruzada, a luz da lateral, e assim por diante”. Laustsen lembra suas primeiras conversas com Del Toro sobre como conseguir as rigorosas exigências do roteiro. “Sua visão era tão forte, que eu comecei a acreditar que era possível”, diz ele.

 Dois aspectos de A FORMA DA ÁGUA intrigaram de imediato a Laustsen. Primeiro, os principais personagens do filme: Elisa (interpretada por Sally Hawkins) e a criatura anfíbia (interpretada por Doug Jones), não falam uma palavra. “Essa ideia de dois personagens mudos conectados é muito cinematográfica”, diz ele. O fato de que grande parte do filme ocorre dentro e embaixo da água, era também interessante. “Tudo está em movimento no filme”, diz ele. Laustsen confiou na ARRI ALEXA com as lentes ARRI / Zeiss Master Prime. “Você pode realmente ver os detalhes com esta combinação”, ele explica.

Laustsen e Del Toro traçaram movimentos de câmera muito precisos. “A câmera está se movendo o tempo todo”, diz Laustsen, que informa que utilizou Steadicam, dollies, gruas, cabeças eletrônicas e Technocrane.

Como o orçamento do filme não permitia um Technocrane o tempo todo, ele acrescenta, eles tiveram que fazer um planejamento com cuidado. “Tínhamos alguns maquinistas fantásticos”, diz ele. “Guillermo falava com eles através de fones de ouvido. Ele sabe exatamente onde a câmera deveria estar, porque sabe onde vai ser o corte. É por isso que a câmera não fica indo e voltando. Ela fica apenas flutuando pois ele vai cortar de um movimento de câmera para o próximo movimento de câmera.”

A iluminação foi desafiadora devido ao constante movimento da câmera e crucial para o look do filme. “Foi bem organizado e com um relacionamento muito próximo entre mim, o diretor de arte, o pessoal da maquiagem e cabelo, figurino e, claro, Guillermo”, diz Laustsen. “Todas as cores eram importantes, mas especialmente as cores da parede, que eram pintadas com uma sombra de aço azul”. As cenas de abertura e final foram filmadas das secas para as molhadas, o que permitiu que os atores encenassem com os olhos abertos. “Tudo isso está na câmera, filmado com Steadicam, com uma quantidade insana de fumaça no estúdio”, diz ele. As máquinas de vento estavam movendo as roupas de Elisa, e alguns retroprojetores foram usados como luz principal que também está se movendo. A sequência foi filmada em 48 fps e o local dos efeitos visuais foi em Toronto na Mr. X, onde adicionaram elementos flutuantes. “Isso dá a sensação de estar subaquático, mas não de forma realista, o que é um bom tom para o filme”, diz ele.

A produção também usou os SkyPanels da ARRI, com um dimmer para iluminar o apartamento, localizado acima de um cinema com luz de néon, onde Elisa vive. “Tínhamos uma ripas por onde a luz atravessava o chão e tudo isso era feito com SkyPanels”, diz Laustsen. “Usamos o máximo que pudemos. Com luzes LED, você pode fazer todas as cores, todas as mudanças do mundo, mas é fácil cometer um erro, então, eu tive que ter muito cuidado”. Del Toro adora o resultado. “Dan é um gênio com luz”, ele se entusiasma. “Ele foi capaz de iluminar o filme como se fosse P&B dos anos 50, apesar de termos usado cor. A luz é muito expressionista, cheia de sombras e acho que é muito clássico.”

Uma das cenas que Laustsen tem mais orgulho, ocorre no banheiro, onde a criatura na banheira e Elisa, percebem que estão se apaixonando. “Estávamos mudando a luz para este aço azul-verde em uma luz mais dourada e romântica”, diz ele. “Foi tão importante para Guillermo e para mim, que Sally parecia uma princesa e, ambos ficaram fantásticos. Foi uma cena no dolly/grua e estávamos enganando com a luz o tempo todo”, acrescenta. “Alguém que olha isso com muito cuidado verá que mudamos a luz principal de um lado para o outro. Mas não queríamos contar uma história realista. Queríamos contar um conto de fadas e acho que isso funcionou muito bem.”

Del Toro concorda. “Acho que todos os grandes diretores de fotografia são emotivos”, diz ele. “Um grande diretor de fotografia é como um maestro de uma orquestra, ele transmite a emoção com a luz ao invés de notas musicais.”

Série A Curious Mind é gravada com Micro Studio Camera 4K

14 mar

Uma coprodução do Hulu e da Microsoft, “A Curious Mind with Dominic Monaghan” leva o público a uma exploração científica imersiva do nosso universo junto com o apresentador. O público acompanha Monaghan nas suas viagens no espaço sideral e em outros lugares bem distantes para desconstruir questões científicas e filosóficas desafiadoras, como a ideia da Terra ser um superorganismo vivo.

“A Blackmagic Design Micro Studio Camera 4K foi a melhor opção disponível para a gente”, disse Andrew MacDonald, diretor criativo e de fotografia da CreamVR. “Precisávamos de câmeras que fossem pequenas fisicamente para ficarem lado a lado, a uma distância não maior que a de nossos olhos e capazes de captar imagens em 4K. Quando você está filmando em estéreo e a distância entre as câmeras é maior que 72 mm, a imagem fica parecendo que está toda em miniatura e o público tem a ilusão de ser gigante. Claramente, precisávamos evitar este tipo de desconexão, pois tentávamos simular ambientes que cativassem o público de uma maneira diferente, coisa que a televisão tradicional não consegue.”

Tristan Cezair, diretor criativo e supervisor de VFX da CreamVR, também comentou sobre as vantagens de usar uma solução baseada na Micro Studio Camera 4K. “Usamos dois rigs de câmera idênticos montados um sobre o outro, cada um com duas Micro Studio Camera 4K lado a lado. O rig de baixo focou no Monaghan, enquanto o rig de cima usou um conjunto mais amplo de lentes para captar melhor os marcadores de rastreamento na tela verde do estúdio onde ele ficava em pé. Isto ajudou a equipe a rastrear os movimentos das câmeras na pós-produção. Garantir que o ambiente CGI se movimente na mesma velocidade de rastreamento que as câmeras permite um composto perfeito e uma paralaxe suave, o que é crucial para acompanhar as imagens confortavelmente com um headset de realidade virtual. A configuração deste rig duplo foi fundamental na criação de uma experiência prazerosa e, algumas vezes, desafiadora, possibilitando a imersão completa do público no conteúdo como participantes ativos, em vez de manterem o papel passivo tradicional.”

A capacidade de “genlocar” as câmeras fez toda a diferença do mundo durante a produção e pós-produção. Com o Blackmagic Design Mini Converter Sync Generator, MacDonald sincronizou todas as quatro câmeras para que filmassem a mesma coisa exatamente na mesma hora, assegurando conforto para o público. A capacidade de “genlocar” as câmeras ajudou a equipe a reduzir o risco de “distorções”, provenientes de obturadores de rolamento não cronometrados. Para aplicativos de realidade virtual de 360 graus, as “distorções” geradas pelas diferenças entre os obturadores de rolamento das câmeras que expõem partes distintas da imagem em tempos diferentes podem ser um problema. Isto cria desafios consideráveis na pós-produção, pois fica impossível distorcer a imagem 3D uniformemente, o que pode impactar toda a experiência imersiva para o público.

“A Micro Studio Camera 4K era ideal não apenas por conta do seu tamanho, mas também por ter uma entrada na porta de expansão que habilita o genlock Blackburst a sincronizar todas as câmeras. Isto permite que você inicie o escaneamento de cada sensor exatamente na mesma hora. Trata-se de algo importante em uma câmera com obturador de rolamento, já que cada quadro será estreitamente adequado ao quadro correspondente na outra câmera, quando possível. Isto proporciona um estéreo bastante nítido”, concluiu MacDonald.

A CreamVR contará mais uma vez com a Micro Studio Camera 4K para desenvolver um novo fluxo de trabalho pioneiro que oferecerá uma maneira híbrida acelerada de criar avatares para jogos, ao gravá-los em vídeos e, então, projetá-los em um modelo de computador 3D. Isto reduzirá drasticamente o tempo e custo associados com o desenvolvimento desses modelos digitais para jogos, simulações e muito mais.

Curso de Avid Online R$ 150,00 – Desconto Especial

14 mar

A ProClass Cursos e Treinamentos está com uma condição imperdível para você!


Inscreva-se no curso de Avid Media Composer 101 Online até sexta-feira, e ganhe 50% OFF.

Para aproveitar o desconto, acesse o link:
https://pay.hotmart.com/A7171486S?off=hstlq6vl

Entenda melhor o mercado de produção de filmes para casamento

14 mar

O mercado de casamento é algo certo para investir, não existe crise nesse meio. Se você está pensando em trabalhar com produção de filmes para casamento não tenha medo, pois é uma ótima oportunidade. Mas antes de começar a trabalhar na área, vamos entender melhor o mercado e a forma correta de investir.

Uma pesquisa divulgada no início do ano de 2017 mostrou que o mercado de casamento teve um aumento de 25% mesmo com a crise. Esse é um dos setores que mais movimenta a economia brasileira. Mesmo os noivos adaptando o orçamento de acordo com as circunstâncias, a tendência na hora de casar não é de economizar demais.

A lista de convidados está diminuindo, mas os casamentos não deixam de acontecer. O último IBGE mostrou que no ano de 2014 houve um total de 1.106.440 de casamentos. Os gastos com festas e cerimônias de casamento apresentam um crescimento anual médio de 10,4%. Isso quer dizer que se você quer trabalhar na área de produção de filmes para casamento não vai ter dificuldade de encontrar clientes.

O casamento é visto como algo único e importante na vida dos noivos, por isso o investimento que eles fazem é bem alto. As mulheres querem um vestido lindo, pagam caro na maquiagem, fazem uma festa bem animada e querem guardar tudo isso como recordação. É aí que entra a função da produção de filmes.

Além de fotografia, eles querem a filmagem. É claro que existem muitas empresas que trabalham nessa área, você deve conhecer algumas. O que você pode fazer é aprender com eles, mas o valor que os principais produtores cobram pode ser bem alto para vários casais. Por isso existe oportunidade para todos, se você faz um belo trabalho. Pode ter certeza que as pessoas vão contratar. Mesmo sabendo que o mercado é bom, você também sabe que não é todo casal que está disposto a pagar 6 mil reais em uma filmagem de casamento.

Continue lendo

Da O2 Filmes para Londres | Supervisor da O2 Pós vai trabalhar na ILM de George Lucas

13 mar
Sandro Di Segni, supervisor de efeitos especiais da O2 Pós, o braço de pós-produção e tecnologia da O2 Filmes, está de partida para uma temporada profissional na Industrial Light & Magic (ILM), da Walt Disney Company, em Londres.
Ele deve retornar ao Brasil, para a O2 Pós, ainda no segundo semestre de 2018. “Estou muito feliz com a oportunidade de poder trabalhar dentro da empresa que considero uma das melhores do mundo hoje e sempre. Eles criaram os filmes que me inspiraram a fazer o que faço hoje e ainda me inspiram com cada um dos filmes que lançam sempre trazendo algo novo”, comenta.
A temporada internacional do supervisor de efeitos especiais agrega ainda mais experiência para a equipe da O2 Pós, imprimindo mais qualidade e inovação nos produtos audiovisuais finalizados na produtora.
Atualmente Di Segni está trabalhando no longa-metragem “Pluft” de Rosane Svartman, produzido pela Raccord e que continua em produção e sob sua supervisão até o final da pós-produção no segundo semestre.
Também foi responsável por filmes e séries tais como o longa “Transtornada Compulsiva Obsessiva – TOC”, dirigido por Paulinho Caruso e produzido por Biônica Filmes, o longa “A Noite da Virada”, dirigido por Fabio Mendonça e produzido pela O2 Filmes, a série de animação “Que Monstro te Mordeu?” criada e dirigida por Cao Hamburguer e produzida pela Primo Filmes, a série  “Treze Dias Longe do Sol” , uma co-produção da O2 Filmes com a Globo, dirigida por Luciano Moura.
Participou da supervisão do 3D de projetos de entretenimento como o longa “O Divórcio”, dirigido por Pedro Amorim e produzido pela Filmland Internacional, e o longa “Dez Segundos”, dirigido por José Alvarenga Jr e produzido pela Tambellini Filmes, além de filmes publicitários como a campanha da Sky “Contos de Fada”, dirigido por Nando Olival para a O2 Filmes.
Sobre a ILM
Fundada por George Lucas em 1977, é responsável por sucessos como “Star Wars”, “ET”, “Indiana Jones”, “De Volta para o Futuro”, “Jurassic Park” entre outras centenas de filmes que fizeram a história do cinema de Hollywood.
A ILM ganhou 19 Oscars e foi candidata a cerca de 40 estatuetas. Sandro já havia trabalhado na Lucasfilm Animation, empresa do mesmo grupo, no passado. Lá ele liderou um time de efeitos na produção da serie animada “The Clone Wars”.

Afiladas Rede Globo cobram para receber arquivos pela internet, é justo?

12 mar

Em 2008 a Rede Globo adotou o formato XDCAM como sendo o “padrão”, e suas afiliadas seguiram o mesmo formato.

Produtoras de vídeo, clientes, agências e inclusive outras emissoras tiveram que se adaptar e comprar equipamentos SONY XDCAM e muitas, muitas mídias. Afinal a Globo faz o padrão e todos devemos seguir não é mesmo? O mercado é assim desde sempre, quem nunca sofreu ou teve dificuldades com o padrão BETA SP e toda as questões burocráticas e técnicas exigidas pela Globo e suas afiliadas?

Pois bem, a partir do dia 02 de abril de 2018, as afiliadas Rede Globo (EPTV, TV TEM e outras) mudam as regras do jogo. “A tão esperada entrega digital!!!!” A muito tempo quase todas “as outras emissoras” já recebiam arquivos por FTP/Internet, menos a Rede Globo e suas afiliadas.

O comunicado é claro e objetivo: “O comercial deverá ser enviado via nuvem, através dos players Adstream, Adtoox, A+V Zarpa e Casa Vaticano homologados pela Rede Globo, que vem desde 2016 trabalhando o modelo em suas emissoras próprias.”  Tudo é explicado como uma ótima novidade para todos. “Agilidade, segurança, sustentabilidade e armazenamento em nuvem: o gerente de Operações Comerciais da EPTV, Lauter Scandiuzzi, ressalta os principais benefícios da entrega de material digital e prevê que as agências vão otimizar tempo com o envio que atualmente é realizado pessoalmente, em fitas. “A EPTV investiu em tecnologia e banda larga para transmitir milhares de campanhas publicitárias que são veiculadas durante todo o ano. Todos são beneficiados com a agilidade e segurança do novo formato”.

Até aí não temos novidade, na verdade será muito mais prático.

A supresa é o próximo passo do comunicado: “A maioria dos players homologado pela Rede Globo já atua há anos em mercados da Europa e EUA, onde o sistema digital é uma prática adotada em 100% das entregas. O valor por cada sinal de exibição será de R$230,00 para a mesma área de cobertura e R$ 375,00 para exibições em cobertura diferente. O faturamento será feito diretamente pela emissora contra as agências/anunciantes. Os players não cobrarão nenhum valor relativo a esse serviço específico.”

Sim é isso mesmo! Será cobrado este envio de arquivos digitais. As emissoras irão cobrar dos clientes/agências essa taxa de R$230,00 para a mesma área de cobertura e R$ 375,00 para exibições em cobertura diferente (como se a internet fosse mais cara para distâncias maiores, estão cobrando por km percorrido do arquivo).

O mais engraçado dessa novidade é a reunião realizada entre as emissoras e clientes/agências. As emissoras estão orientando aos clientes/agências solicitar descontos para as produtoras de vídeo, afinal segundo as emissoras, a produtora não terá mais o custo de gravação e de mídia (XDCAM).

Sendo justo ou não é a Rede Globo e suas afiliadas mais uma vez empurrando GOELA ABAIXO essas mudanças, com uma diferença, dessa vez ganhando dinheiro. O que você acha disso?

Fonte e texto completo do comunicado.

Lembramos que a escolha do player é do cliente / agência.

– Adstream:atendimento@adstream.com / (11) 0800 9419777

– Adtoox:suporte@adtoox.com / (11) 2667 0061 ramal 673

– A+V Zarpa:atendimento@amasvzarpa.com / (11) 3567-4640

– Casa Vaticano:contato@casavaticano.com.br / (11) 2076-9044

Agora você pode conquistar sua certificação oficial em Adobe Premiere na ProClass!

9 mar

Por que Adobe Premiere?

Adobe Premiere é um dos softwares de edição mais utilizados em vídeos televisivos e é o preferido das principais produtoras de audiovisual do Brasil. Além de funcionar em Windows e Mac, conquistou o público por ser uma ferramenta flexível e amigável.

Além de todo o conteúdo do curso “Premiere Fast Training”, este curso aborda uma nova camada de conhecimento, estimulando o aluno a incorporar as ferramentas e técnicas avançadas de edição, efeitos e ajustes de áudio no Adobe Premiere.

Carga horária: 48hs

O Curso Premiere – Edição e Efeitos prepara o aluno para a prova de certificação da Adobe;

A certificação oficial é opcional,  e paga à parte no valor de R$500;

Quem não fizer a certificação oficial, recebe o diploma da ProClass;

Não é necessário fazer o curso para poder fazer a prova certificação.

Muitos projetos incríveis morrem na praia pela má gestão executiva

9 mar

Se você está começando ou já trabalha no mercado audiovisual, sabe que é necessária uma grande habilidade administrativa para tirar seus projetos do papel e levá-los até o público.

O curso de Produção Executiva na AIC prepara para os desafios da formatação de projetos e captação de recursos com aulas de direito audiovisual, de desenvolvimento de projeto, de direito administrativo, estruturação de negócios, comercialização e marketing.

Na unidade da AIC no Rio de Janeiro, as aulas de Produção Executiva, iniciam no dia 13/03.
Na AIC São Paulo, iniciamos os estudos de Produção Executiva no dia 12/03.

Em meio a tantos detalhes contratuais e burocráticos, trabalhar para que seus produtos audiovisuais tenham saída comercial, também é uma arte.

Academia Internacional de Cinema
Unidade São Paulo
Rua Dr. Gabriel Dos Santos, 142, Próximo ao Metrô Marechal Deodoro, (11) 3660-7883

Unidade Rio de Janeiro
Rua Martins Ferreira, 77, Botafogo, Próximo à Cobal do Humaitá, (21) 2537-8183

Curso de Media Composer Online Oficial Avid

2 mar

Agora é possível fazer o Curso Oficial Avid em qualquer lugar do Brasil!

– Atividades práticas com exercícios disponíveis para download;
– Videos explicativos;
– Feedback com o instrutor Cristiano Moura – Único instrutor de Media Composer Brasileiro certificado pela Avid;
– Possibilidade de certificação oficial Avid!
Saiba Mais

Continue lendo

A Única Na Sala | Por Cristina Randazzo

2 mar

Quando eu era criança, admirava a dedicação da minha mãe pelos cuidados com a casa e com os filhos. Mas eu sabia que queria um caminho diferente. Bem diferente. Escolhi uma carreira que, na época, não era encarada como uma possibilidade feminina.

Iniciei minha vida profissional em dois caminhos paralelos, ambos quando eu ainda estava na faculdade de Ciência da Computação. O primeiro deles foi abrir uma empresa de treinamento de informática. Naquela época as pessoas ainda procuravam uma escola para aprender Windows, Word, Excel, etc.

Quase simultaneamente, fui convidada por um professor da universidade para participar de um projeto de desenvolvimento de aplicações geoespaciais na plataforma do AutoCAD. Foi assim que entrei no mundo Autodesk.

Desde essa época, e lá se vão muitos anos, por muitas vezes fui a única mulher na sala. Seja em uma reunião interna, em um treinamento, ou em uma reunião com o cliente, a maioria esmagadora dos presentes eram sempre homens.

No início, estava tão absorvida por questões técnicas do trabalho que não me dava conta de como o sexismo era presente. Com o tempo fui vivenciando situações que mostravam a disparidade entre o mundo masculino e feminino no ambiente de trabalho, desde situações sutis como até outras que considerei grosserias e escancaradas.

Uma situação até engraçada pela qual passei foi em um café com um funcionário recém-contratado. Depois que paguei a conta ele comentou: “a única mulher que pagou minha conta até hoje foi minha mãe”.

Recentemente em uma reunião um dos participantes contou uma piada extremamente machista. Não fiz nada na ocasião e me odiei por isso. Acho que um grande aprendizado neste episódio é que nós mulheres temos que nos posicionar. Com educação, claro, mas devemos deixar claro quando um comportamento ultrapassa algum limite.

Outra coisa que aprendi na experiência de ser “a única mulher na sala” é que a gente deve desenvolver a autoconfiança. Não somos menos que ninguém. Nem mais. Somos iguais.

A forma como se encara o tema “diversidade” ainda é muito diferente na América Latina do que vemos nos Estados Unidos, por exemplo. Ainda temos um longo caminho a percorrer. Vejo aqui na Autodesk, onde trabalho, que estamos dando um importante passo desde 2015 no sentido de ampliar a diversidade, ao ser criado uma posição de Global Diversity & Inclusion. A partir daí este assunto começou a ser amplamente discutido na empresa e agora posso afirmar que está sendo construída de maneira muito positiva uma consciência sobre a importância da diversidade e inclusão.

Com esse exemplo, me motivei ainda mais e aproveitei a oportunidade para liderar uma iniciativa na América Latina, o programa AWiL, de liderança feminina. A ideia é promover discussões e treinamentos que possam ser úteis para as mulheres que fazem parte da nossa empresa e assim construirmos uma cultura de igualdade. É um longo caminho, mas estamos no sentido certo.

* Cristina Randazzo é líder do time de especialistas técnicos da Autodesk para América Latina.

Standing Desks Oferecem mais Flexibilidade e Bem Estar aos Profissionais de Pós-Produção

1 mar

Quanto tempo você passa sentado em frente à sua ilha de edição?

Se você ainda não parou para refletir sobre isso, talvez seja a hora. De acordo com diversas pesquisas na área da saúde, profissionais que trabalham em frente ao computador têm passado, em média, 12 horas por dia sentados.

É uma situação que causa alerta aos que atuam na área de produção de conteúdo digital, e por isso o tema tem sido foco de discussão entre os mais diversos profissionais da saúde e da segurança do trabalho. O hábito de passar períodos prolongados na mesma posição tem contribuído para a manifestação de doenças cardíacas, síndromes metabólicas e lesões da coluna vertebral. Segundo especialistas em ergonomia física, o trabalho estático, que demanda que o colaborador passe horas seguidas na cadeira, é altamente prejudicial, reduzindo, inclusive, a expectativa de vida.

Cientistas da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, afirmam que mesmo fazendo exercícios físicos regularmente, passar muito tempo sentado pode encurtar a vida do indivíduo. Com todos riscos para a saúde, para Monika Safford, da Universidade de Cornell, “ficar sentado é o novo tabagismo”.

Então fica a pergunta: como podemos evitar passar horas a fio em uma cadeira? Afinal, editores de vídeo, programadores, designers gráficos, e tantos outros, vêm prejudicando sua saúde gradualmente no exercício de suas profissões.

Pensando em trazer uma ferramenta de trabalho que proporcionasse maior flexibilidade aos diferentes profissionais que precisam passar longos períodos em frente a tela do computador, a GenioDesks introduziu no Brasil um conceito já popularizado internacionalmente entre grandes empresas de tecnologia, como Facebook, Linkedin, e Google.

A empresa oferece ao mercado brasileiro um tipo de  mesa com regulagem de altura, as chamadas standing desks. Com acionamento elétrico, a mesa possibilita que o usuário alterne entre diferentes posturas. Essa alternância de posturas é apontada como grande aliada na prevenção dos efeitos nocivos do sedentarismo, e de lesões na coluna vertebral.

 

Atualmente há dois modelos diferentes disponíveis: A primeira é a GenioDesk Pro, com motor duplo e carga máxima de 120 kg, que permite regulagem entre 64 cm a 129 cm de altura. O segundo modelo é a GenioDesk Mini, opção para escritórios que não podem substituir suas mobílias. Esta versão, mais simples, suporta até 2 monitores com carga máxima de 15 kg e varia entre 123 mm e 553 mm de altura.

Arturo Lúcio, cineasta e editor de vídeos de São Paulo, optou por trocar a mesa tradicional por um modelo com regulagem de altura da GenioDesks. Em busca de reduzir o tempo que permanecia sentado no trabalho, o profissional conta que trabalhar em pé tem sido uma experiência satisfatória: “Ultimamente passo mais tempo em pé trabalhando, o que, pra mim, é uma posição mais confortável. Minha rotina tem sido mais produtiva, tenho trabalhado melhor sem os cansaços que o dia inteiro na cadeira traz. Me sinto mais ativo em comparação de quando só trabalhava sentado. A disposição melhorou muito.”

Igor Gaelzer, fundador da Nordweg, marca de bolsas e mochilas em couro feitas à mão do Rio Grande do Sul, decidiu investir na novidade. “Havia visto uma reportagem sobre mesas com altura ajustável em um site estrangeiro e achei a ideia muito legal, pois realmente não faz bem ficarmos boa parte do nosso dia – e das nossas vidas – sentados em uma mesa de escritório”, comenta. Com a aquisição das mesas reguláveis a rotina dentro da empresa tem mudado: “Alguns momentos escolhemos trabalhar de pé, o que é muito melhor para a coluna, circulação etc.”

Ainda de acordo com Gaelzer, as mesas com altura regulável geram impacto positivo não somente na saúde dos colaboradores, mas também na relação com o trabalho. “Acredito que o maior impacto seja em poder trabalhar em um lugar dinâmico e agradável. É ótimo quando podemos trabalhar em um lugar confortável, com boa iluminação, boa música, climatização em dias de muito frio ou calor e colegas com os quais temos afinidade. Vejo a compra das mesas como algo que adiciona nesse todo, e por isso inspira as pessoas a poderem dar o melhor de si.”

Para garantir saúde aos colaboradores, a recomendação dos especialistas é que haja o revezamento entre períodos de trabalho em pé e sentado. Dessa forma, o uso das standing desks é opção indispensável para a qualidade de vida dentro dos ambientes criativos. Felizmente as empresas estão atentas, e a promessa é de que a demanda pelas mesas com regulagem de altura se torne cada vez maior em todos os setores nos próximos anos. “Nada como ter ótimas ferramentas para fazer um excelente trabalho”, finaliza Gaelzer.