Cinegrafista Roy Wagner ASC filma “Stand!” somente com câmeras Blackmagic Design

5 fev

O enredo de “Stand!” é baseado na greve geral ocorrida em Winnipeg em 1919, um evento que inspirou movimentos atuais como o “Occupy” e inúmeras lutas sindicais ao longo da história. Dirigido por Robert Adetuyi (“O Poder do Ritmo”, “Febre Urbana”), o filme adota um formato musical para contar uma história de amor no estilo Romeu & Julieta, utilizando as manifestações violentas da época como pano de fundo. Estrelado por Gregg Henry (“Guardiões da Galáxia”), Laura Wiggins (“Shameless”), Marshall Williams (“Glee”) e Hayley Sales (“Deadpool 2”), “Stand!” estreia nos cinemas em 2019.

Slide

Para filmar em locação em Winnipeg, Roy precisava de um sistema de câmera confiável, capaz de lidar com as condições rigorosas inerentes às filmagens ao ar livre, mas que fosse fácil de usar. “Fiz vários testes com esta câmera e concluí que ela é extremamente competitiva quando comparada à maioria dos sistemas de câmera mais caros. A equipe de câmera nunca havia usado a URSA Mini Pro, e mesmo assim conseguiu tirá-la da caixa e deixá-la totalmente pronta para a ação em menos de três dias.”

O estilo de fotografia exigia um contraste na iluminação dinâmica, sombras bem detalhadas e realces brilhantes, portanto era necessário utilizar uma câmera com enorme latitude de exposição. “O que me surpreendeu ao filmar com a Blackmagic URSA Mini Pro foi que, apesar das condições de baixa luminosidade, conseguimos captar pretos densos e ricos. Optamos por um estilo bastante agressivo, e as imagens nos deram bastante flexibilidade para interpretação na pós-produção”, disse Adetuyi. Wagner ficou extremamente satisfeito com o nível de detalhes nas sombras. “A resolução, a nitidez e o alcance dinâmico irão agradar os cinegrafistas mais exigentes. Nós filmamos com gelo seco, filmamos por trás de camadas de renda e tecidos trançados, o que teria causado serrilhamento com outras câmeras.”

Ao longo de sua obra, Wagner desenvolveu um estilo singular, sem medo de contrastes, que abraça a trama e a fotografia. Ele foi responsável pelo visual de seriados diversificados e inovadores como “CSI”, “House” e “Elementar”. Vencedor de múltiplos prêmios Emmy, Wagner também é membro da Sociedade Americana de Cinegrafistas (ASC) e membro honorário da Real Sociedade de Fotografia do Reino Unido (RPS).

Além disso, ele testemunhou a transição do processo químico para digital e participou ativamente do desenvolvimento inicial das imagens em alta definição, fotografando o primeiro episódio de “Pasadena”, a primeira série televisiva de alta resolução. Embora seja um entusiasta de novas tecnologias, nem sempre fica satisfeito com os resultados. “Realizei vários testes com a URSA Mini Pro e notei que era possível deixar os realces superexpostos para atenuá-los posteriormente durante a pós-produção”, disse Wagner. “Pude controlar o contraste conforme fazia na época do processo químico de revelar negativos. Fiquei impressionado com a qualidade dos tons de pele. Não foi necessário usar filtro de gel Cosmetic Rouge na luz principal como tive que fazer com praticamente todas as outras câmeras digitais.”

Anúncios

Divulgue! www.oeditor.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.